Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 28 de abril de 2004

Terrorismo chega à Síria e derruba mercados emergentes

http://www.estadao.com.br/economia/noticias/2004/abr/27/178.htm

São Paulo - O terrorismo voltou a afetar o mercado financeiro global nesta terça-feira, atingindo principalmente os países emergentes, como o Brasil. Antes das explosões de carros-bomba na capital síria Damasco e os ataques dos Estados Unidos contra os iraquianos insurgentes de Faluja, a bolsa de São Paulo subia. Logo após estes eventos, ela reverteu e fechou em baixa de 0,03%, em 21,316 pontos, com giro de R$ 827 milhões. O risco Brasil avançou 29 pontos, para 630 pontos. Os títulos da dívida externa C Bonds perderam 0,8% e encerraram o dia cotados a US$ 0,928.

Com a fuga de emergentes, os investidores partiram para mercados mais seguros. O índice Dow Jones da bolsa de Nova York subiu 0,32%. A Nasdaq recuou 0,21%. Os títulos da dívida norte-americana também subiram.

No Brasil, os juros futuros reduziram mais um pouco os prêmios, especialmente nos contratos de curto prazo, diante da queda dos índices de inflação divulgados hoje. O DI de julho terminou o dia em 15,54%, contra 15,62% da segunda-feira.

Comentário:

Esta notícia continua confirmando que a economia mundial está em crise, conforme mostra Tiago 5:1-6:

"Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste."

Basta que um problema aconteça em qualquer lugar do mundo, para que o reflexo econômico/financeiro do problema seja sentido em quase todos os outros lugares. Não houve, na história da humanidade, tamanha interligação economica mundial como há hoje. 

A economia mundial em crise é uma profecia bíblica do fim dos tempos que está se cumprindo na nossa geração. Alguém se lembra em um passado recente (há cerca de 15 anos) se um ato terrorista na Ásia afetava o mercado financeiro brasileiro e do resto do mundo como afeta hoje?

Gostaria de salientar que este cenário favorecerá, no governo do anticristo durante a Tribulação, a controle mundial da economia através da marca da besta.

Clique aqui para obter mais detalhes da profecia sobre a economia mundial em crise.

A Paz do Senhor a todos!

Últimas Notícias