Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 11 de abril de 2004

Bolsas caem em todo mundo; risco Brasil chega a 808 pontos

http://www.estadao.com.br/economia/noticias/2004/mai/10/177.htm

Brasília - As bolsas de todo o mundo registraram fortes baixas nesta segunda-feira pelo mesmo motivo da semana passada: a iminente alta da taxa de juro norte-americana em junho e o preço do petróleo beirando os US$ 40. No Brasil, o nervosismo fez o Tesouro cancelar o leilão de títulos nesta terça-feira.

A bolsa caiu 5,46%, para 17.604 pontos, o menor patamar deste 7 de outubro de 2003. A queda foi a maior desde 29 de janeiro de 2004. O volume negociado somou R$ 1,171 bilhão.

O dólar comercial manteve-se pressionado e encerrou perto da cotação máxima, em alta de 2,55%, a R$ 3,14 - mais alto desde 14 de abril de 2003.

O risco Brasil saltou 47 pontos para 808 pontos-base, nível mais alto desde 8 de agosto de 2003. O C Bond perdeu 1,6%, para US$ 0,859. Os contrados futuros de juros já apostam na manutenção da Selic na reunião de maio do Copom, dias 18 e 19.

Em Nova York, o Dow Jones recuou 1,26% e a Nasdaq perdeu 1,14% de seu valor. Em Buenos Aires, a queda foi de 8% e no México, menos 3,5%.

Comentário:

Mais uma prova de que a profecia descrita em  Tiago 5:1-6 sobre economia mundial em crise está se cumprindo:

"Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste."

Hoje, todas as economias de praticamente todos os países estão atreladas de tal forma que, quando uma das economias não vai bem, as outras também sofrem por "efeito-dominó". O dólar americano (US$) já é referência para todas as outras moedas mundiais. O euro (€) já é moeda única na Europa. Recentemente, mais países se integraram na União Européia, por razões econômicas.

A Bíblia afirma que, durante a Tribulação, a economia será unificada nas mãos do anticristo, o qual controlará o que cada um compra e vende através da marca da besta. Percebam que a tendência do cenário econômico atual é convergir para uma única economia.

Mais uma vez, as profecias do fim dos tempos estão se cumprindo.

A Paz do Senhor a todos!

Últimas Notícias