Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 29 de julho de 2004

http://www.estadao.com.br/agestado/noticias/2004/jul/29/107.htm

Muro de Israel vai invadir a Cisjordânia, diz governo

Jerusalém - A barreira construída por Israel para isolar a Cisjordânia cruzará o território palestino para abraçar os principais assentamentos de judeus, a despeito dos planos para manter o traçado do muro próximo à fronteira israelense anterior à guerra de 1967, disse um representante do Ministério da Defesa.

A afirmação de Nezah Mashiah, chefe do projeto da barreira no ministério, é sinal de que a pressão internacional e do próprio Judiciário israelense não impedirá o governo de manter os blocos judeus no “lado israelense” do muro, parte essencial do plano governamental de “desligamento unilateral” entre Israel e palestinos.

O “desligamento” prevê a retirada de todos os israelenses da Faixa de Gaza e de quatro colônias da Cisjordânia ao longo de 2005.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

A construção deste muro separando a Cisjordânia de Israel é um golpe duríssimo no processo de paz nesta região. Apenas está agravando os conflitos, apesar do primeiro ministro Ariel Sharon declarar que os ataques terroristas diminuíram após a construção do muro. Percebam que os conflitos na região tornaram-se praticamente diários, principalmente depois da construção do muro.

Infelizmente, o anticristo será o responsável por uma falsa proposta de paz com Israel, que eliminará este conflito atual. Assim diz a Bíblia em em Daniel 9:27 (tradução na Linguagem de Hoje):

"Este rei fará um acordo com o povo, de sete anos; mas depois de decorrer metade desse tempo, denunciará o tratado e proibirá os judeus de fazerem qualquer sacrifício ou oferta; posteriormente, como cúmulo das suas terríveis acções, o inimigo profanará completamente o santuário de Deus. Mas quando chegar o tempo determinado nos planos de Deus, o julgamento do Senhor será derramado sobre esse assolador visão de Daniel de um homem."

O que a Bíblia diz sobre este conflito atual em Israel, nada mais é do que a preparação do cenário ideal para o surgimento do anticristo, assinando este acordo de paz, iniciando o período de Tribulação. Os acontecimentos continuam convergindo exatamente para os acontecimentos descritos no livro de Daniel e no livro de Apocalipse.

O que podemos afirmar segundo a Bíblia é que, apesar dos líderes mundiais prometerem paz na região da Palestina, sabemos que não haverá paz antes da segunda vinda de Jesus Cristo. Antes disto, o anticristo seduzirá o mundo "solucionando" este conflito, o que fará com que Israel o considere o messias.

Estude mais sobre a fundação do Estado de Israel, um dos sinais do tempo do fim, clicando aqui.

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

23/03/2004 - Além de Arafat, chefe do Hezbollah também é alvo de Israel

05/03/2004 - Maioria israelense não confia em Sharon. Pede sua renúncia

11/02/2004 - Quatro palestinos mortos em conflito em Gaza

09/02/2004 - Palestinos ameaçam proclamar seu Estado independente

25/11/2003 - Israel prevê "Plano de Paz" sem a criação do Estado Palestino

Últimas Notícias