Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 16 de fevereiro de 2005

Economia do Japão volta à recessão após três anos

http://www.estadao.com.br/economia/noticias/2005/fev/16/36.htm

São Paulo - A economia japonesa, a segunda maior do mundo, entrou em recessão pela primeira vez em três anos. Nesta quarta-feira, o governo japonês divulgou que o PIB caiu 0,1% no último trimestre de 2004. Os números refletem exportações fracas e uma diminuição nos gastos dos consumidores.

Além disso, os números do terceiro trimestre também foram revisados, de um crescimento de 0,1% para uma queda de 0,3%. Isso significa que o país entrou tecnicamente em recessão, que é caracterizada por dois trimestres consecutivos de queda no PIB.

A bolsa de valores de Tóquio registrou baixa logo após a divulgação do dado, mas reduziu a queda depois que analistas disseram que a economia deve se recuperar até o final deste ano. No final dos negócios, o índice Nikkei caiu 0,4%.

O ministro da Economia e da Política Fiscal, Heizo Takenaka, se mostrou otimista sobre a possibilidade do retorno do crescimento. "A economia tem alguns problemas, mas se olharmos com uma perspectiva mais ampla, ela já está em um estágio de recuperação", disse.

Comentário (clique sobre os textos em destaque para mais informações):

Com o efeito da chamada "globalização", qualquer abalo econômico em qualquer uma das nações dominantes da economia (como o Japão, os EUA etc.) reflete diretamente sobre a economia de todo o planeta.

A desvalorização do dólar, por exemplo, gera transtornos econômicos em praticamente todas as nações. Agora vemos o Japão, sempre considerado como economia forte, também sofrendo crises na área econômica. Sem sombra de dúvida, o momento econômico mundial é o pior de toda a história da humanidade.

Em Tiago 5:1-6 foi profetizado que um dos sinais do final dos tempos seria a  economia mundial em crise:

"Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste."

A Palavra de Deus nos afirma: durante a Tribulação, a economia será unificada nas mãos do anticristo, o qual controlará o que cada um compra e vende através da marca da besta.

Praticamente todas as economias mundiais estão atreladas ao dólar americano e/ou ao euro. Percebam que estas amarrações das economias à moedas únicas já são um cenário de unificação da economia. O clímax deste cenário será o controle econômico mundial por parte do anticristo.

Mais uma vez, as profecias do fim dos tempos estão se cumprindo. Jesus está voltando em breve!

A Paz do Senhor a todos!

Outras notícias relacionadas ao mesmo tema:

03/08/2004 - Opep descarta elevar produção e petróleo passa de US$ 44

09/07/2004 - Terror faz o preço do petróleo ultrapassar US$ 40

17/05/2004 - Bolsa da Índia tem maior queda em seus 129 anos

11/05/2004 - Bolsas caem em todo mundo; risco Brasil chega a 808 pontos

28/04/2004 - Terrorismo chega à Síria e derruba mercados emergentes

Últimas Notícias