Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 27 de abril de 2005

 http://www.estadao.com.br/internacional/noticias/2005/abr/27/122.htm

Vladimir Putin chega a Israel em visita histórica

Jerusalém - Saudado por autoridades, Vladimir Putin tornou-se o primeiro líder do Kremlin a pôr os pés em Israel, no ponto culminante da aproximação entre duas nações que se viram em lados opostos durante toda a Guerra Fria. Putin, em sua primeira visita ao Oriente Médio, também busca restaurar a posição de seu país como personagem de destaque no cenário mundial.

A antiga União Soviética apoiou Israel em seus primeiros anos, mas as relações logo se deterioram com o crescente alinhamento de Israel com os EUA. Moscou cortou relações com o governo israelense em 1967 e passou a apoiar com firmeza os países árabes. Em muitas guerras contra países vizinhos, soldados israelenses se viram enfrentando armas soviéticas e inimigos treinados na URSS.

Durante o colapso soviético dos anos 90 os dois países restauraram seus laços e Moscou permitiu a imigração de judeus russos para Israel. Natan Sharansky, um ativista judeu que passou nove anos preso na URSS, hoje é ministro em Israel. Não há reunião prevista entre Putin e Sharansky.

Putin vem tentando usar o conflito árabe-israelense como plataforma para relançar a Rússia como peça-chave no cenário mundial. Palestinos e russos têm laços culturais fortes, forjados na Guerra Fria. Parte ad elite palestina - incluindo o presidente Mahmoud Abbas - estudou em universidades russas.   

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

A própria história mostra que a Rússia (antiga URSS) sempre guerreou contra Israel. Em   Ezequiel 38:2-6, o Senhor afirma que Gogue, Magogue e seus aliados tentarão uma invasão a Israel no final dos tempos:

"Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. E dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal. E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada. Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo.

Segundo os historiadores, estes povos correpondem a:

Gogue e Magogue: Rússia
Persas: Países Árabes
Etíopes: Etiópia
Pute: Líbia

Gômer e Togarma: Turquia e muito provavelmente o Irã, pois estes povos correspondem aos territórios destes dois países atuais

Portanto, a Bíblia cita que a Rússia, em articulação com os países acima, tentarão invadir Israel em um determinado momento próximo. O presidente russo Putin obviamente visita Israel para passar uma falsa impressão de amizade para com os judeus. Mas sabemos, por episódios como o da escola de Beslan, qual é a personalidade do líder russo.

A Palavra jamais mente. Fiquemos atentos aos acontecimentos a serem desenrolados na Terra Santa. Em Ezequiel 38 e 39, o Senhor protegerá Israel de maneira sobrenatural, fazendo com que seus invasores sejam humilhados e derrotados.

Clique aqui e aprenda mais sobre este sinal do fim dos tempos.

Estude os sinais do tempo do fim, clicando aqui.

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

24/03/2005 - Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe

01/03/2005 - Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano

18/02/2004 - Putin promete mais e melhores armas para a Rússia

19/12/2003 - Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair

Últimas Notícias