Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 27 de setembro de 2005

http://www.estadao.com.br/ciencia/noticias/2005/set/27/73.htm

Novo telescópio tentará mostrar as primeiras galáxias

Equipamento com 12 metros de diâmetro foi desenhado para operar na faixa de comprimento das ondas submilimétricas

São Paulo - No alto dos andes chilenos, a 5,1 mil metros de altura, na região do platô Chajnantor, o Observatório Europeu Austral conta desde o último fim de semana com mais um potente telescópio. O equipamento, com 12 metros de diâmetro, foi desenhado para operar na faixa de comprimento das ondas submilimétricas.

Depois da fase de verificação, realizada em julho, a cerimônia oficial de inauguração do telescópio europeu será no próximo fim de semana, na cidade de São Pedro do Atacama, no norte do Chile. A região, uma das mais secas do mundo, é excelente para a observação do céu por causa da pouca presença de nuvens. Vários equipamentos de estudo dos corpos celestes estão localizados lá. O novo telescópio, construído dentro do Experimento Atacama Pathfinder, que tem ainda a participação do Instituto Max-Planck, da Alemanha, e de outras instituições européias, vai trabalhar na faixa que varia de 0,2 milímetro a 1,5 milímetro. O principal objetivo será visualizar as primeiras galáxias que se formaram no universo.

Com o equipamento instalado agora, os astrônomos esperam conhecer com muito mais precisão as constituições químicas e físicas das densas nuvens de poeira e gás formadas no início de tudo. No primeiro experimento real com o instrumento, foi possível medir as emissões de monóxido de carbono de uma das nuvens, como ainda detectar as estruturas de complexas moléculas orgânicas.

No mesmo local, a 5,1 mil metros de altura, várias instituições de pesquisa também da Europa estão montando um grande observatório. Trata-se de uma rede de telescópios de 12 metros de diâmetro, espalhados por uma linha com mais de 14 quilômetros de distância, que deve entrar em operação até o fim do ano.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Um dos sinais evidentes que comprova que estamos vivendo os últimos dias antes da volta de Cristo é exatamente o aumento da ciência, conforme Deus revelou ao profeta Daniel, em Daniel 12:4:

"Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará."

A multiplicação da ciência nos séculos XX e XXI tem permitido ao homem desenvolver tecnologias antes inconcebíveis para combater doenças, explorar o espaço e infelizmente aprimorar sua eficiência nas guerras. O homem chega a locais nunca antes explorados.

Estude mais sobre a multiplicação da ciência no fim dos tempos clicando aqui.

Estude sobre os sinais do tempo do fim clicando aqui.

A Paz do Senhor a todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

12/07/2005 - Japoneses gravam dados em unhas

03/03/2005 - Chips serão cada vez menores

17/11/2004 - Avião da Nasa atinge 10 vezes a velocidade do som

20/09/2004 - Nasa prevê missão tripulada a Marte em 20-30 anos

06/08/2004 - Equipe canadense anuncia lançamento ao espaço para outubro

26/07/2004 - Stephen Hawking descarta buraco negro como portal para outros universos

01/07/2004 - Célula-tronco humana reverte Parkinson em ratos

17/06/2004 - Empresa brasileira lança biomembrana inédita

11/06/2004 - Spirit acha alta concentração de sal em Marte

24/05/2004 - 'Nariz eletrônico' pode diagnosticar infecções

04/05/2004 - Britânicos querem criar dentes a partir de células-tronco

08/02/2004 - Bayer Seeds quer produzir sementes transgênicas no País

27/01/2004 - Opportunity fotografa base rochosa do solo marciano

Últimas Notícias

1