Notícia do jornal "Folha de São Paulo" de 26 de julho de 2006

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u98325.shtml

Saddam pede para ser morto a tiros em caso de condenação

BAGDÁ - O ex-ditador iraquiano Saddam Hussein apareceu nesta quarta-feira na 39ª audiência de seu processo depois de ser hospitalizado no domingo (23), após 17 dias de greve de fome.

Mais magro, Saddam reclamou que havia sido forçado a comparecer à corte e pediu para ser executado a tiros caso seja condenado à pena de morte. "Eu fui trazido aqui contra minha vontade", afirmou o ex-ditador. "Os americanos insistem em me forçar a vir. Não é justo".

Em seguida, Saddam pediu para ser executado a tiros e "não por enforcamento, como um criminoso comum" caso seja condenado pelo júri.

Saddam e sete de seus ex-colaboradores estão sendo julgados desde 19 de outubro último por tortura e assassinato de 148 xiitas na década de 80, após uma tentativa de assassinato contra o ex-ditador. A promotoria pediu a pena de morte para Saddam e para outros dois réus.

O promotor-chefe, Raouf Abdel-Rahman, disse a Saddam que o julgamento ainda está em curso e que o júri ainda não havia chegado a um veredicto. Execuções em geral são realizadas por enforcamento no Iraque.

O ex-ditador estava pela última vez na corte em 19 de junho, quando o promotor-chefe, Jaafar al Moussawi, pediu a pena de morte para Saddam e para outros dois réus. Neste domingo, o ex-ditador foi hospitalizado, após 17 dias de greve de fome.

Protesto - Saddam e três ex-colaboradores --supostamente Barzan Ibrahim, Taha Yassin Ramadan e Awad al Bandar-- estavam em greve de fome desde 7 de julho em protesto contra os procedimentos do Alto Tribunal Penal Iraquiano e a falta de segurança da equipe de defesa.

Três advogados que defendem Saddam e os outros sete réus foram assassinados desde o início do julgamento, em outubro de 2005. A mais recente morte aconteceu em 21 de junho, quando o advogado Khamis al Obeidi foi assassinado em Bagdá.

Em uma carta à corte, a equipe de defesa pediu que autoridades americanas providenciem segurança aos advogados e às suas famílias. A carta também exigiu um recesso de 45 dias no processo para permitir que a defesa preparasse seus argumentos finais.

Ao ouvir Saddam nesta quarta-feira, a corte já realizou seis dos oito depoimentos finais. Em seguida, a corte deve se reunir para chegar a um veredicto, que deve ser divulgado em agosto.

Em 21 de agosto, deve ter início um segundo julgamento contra Saddam por genocídio contra curdos na década de 80.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Percebam que a própria atitude de Saddam Hussein comprova que ele não tem chances de voltar ao cenário político mundial como líder iraquiano.

Realmente, estamos caminhando para uma convergência das profecias bíblicas em relação à Babilônia como sendo a sede do futuro governo mundia do anticristo, no período de Tribulação.

O Iraque tem um papel profético fundamental no final dos tempos, porque será de lá que o anticristo estabelecerá seu governo mundial, por sete anos. A Babilônia, situada a 80km de Bagdá, aparece muitas vezes no livro do Apocalipse como a cidade-sede do governo do anticristo. Algumas linhas teológicas até sugerem que a "Babilônia" mencionada não seria literalmente a Babilônia, situada no Iraque, mas alguma cidade no mundo que tenha forte economia e estrutura para uma sede de governo mundial. Porém, os eventos indicam se tratar de uma Babilônia literal, conforme diz a Palavra. Não é por acaso que o Iraque tem sido centro das atenções mundiais nos últimos 3 anos.

A Babilônia já foi reconstruída por Saddam Hussein e inaugurada ao público desde 1983. O anticristo entrará no cenário mundial em breve propondo e realizando falsos sinais, soluções mirabolantes e provavelmente apaziguará todo este conflito no Oriente Médio, enganando a todos e se passando por um excelente diplomata. O caminho está aberto no Oriente Médio para o cumprimento das profecias.

Percebam que os sinais continuam acontecendo e convergindo para exatamente o que está escrito na Palavra de Deus.

Três são os passos para o anticristo estabelecer o governo mundial a partir da Babilônia, no atual Iraque:

  1. A saída de Saddam Hussein do cenário político mundial - passo concluído com a prisão de Saddam e agora consolidado com seu julgamento e condenação;
  2. A formação do novo governo iraquiano - passo já concluído com o novo governo provisório (pós-queda de Saddam Hussein) e depois consolidado com as eleições gerais de 12 de dezembro de 2005;
  3. O surgimento do anticristo e seu levante como governador mundial - próximo passo a ser concluído

Mas tenho também uma ótima notícia: Jesus Cristo, o legítimo Ungido, em seu Aparecimento Glorioso, derrotará o anticristo fulminantemente e estabelecerá seu reino milenar de paz sobre a terra. Jesus assim disse em Mateus 28:18:

"E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra."

Aceite Jesus em sua vida como seu Único Senhor e Salvador, e seja mais que vencedor, assim como Ele é!

A Paz do Senhor a todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

21/06/2006 - Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

06/12/2005 - Iraque adota medidas de segurança para as eleições

23/06/2005 - Atentados em série deixam 15 mortos no Iraque

25/04/2005 - EUA pressionam Iraque a formar governo; violência continua

06/04/2004 - Curdo Jalal Talabani é o novo presidente do Iraque

08/10/2004 - Bush insiste: derrubar Saddam foi "a coisa certa"

30/06/2004 - Ministro iraquiano defende execução de Saddam

30/06/2004 - Governo do Iraque assume amanhã custódia de Saddam

01/06/2004 - Conselho de Governo do Iraque se dissolve

16/12/2003 - Prisão de Saddam Hussein - por que este fato se encaixa no contexto do final dos tempos?

Últimas Notícias