Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 03 de agosto de 2006

http://www.estadao.com.br/ultimas/mundo/noticias/2006/ago/03/253.htm

Presidente do Irã diz que solução do Oriente Médio é fim de Israel

TEERÃ - O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad disse nesta quinta-feira que a solução para a crise no Oriente Médio seria a destruição de Israel, informou a mídia estatal do Irã.

Durante um discurso em um encontro emergencial entre líderes muçulmanos na Malásia, Ahmadinejad também pediu pelo imediato cessar-fogo para acabar com os confrontos entre Israel e o grupo libanês patrocinado pelo seu país, o Hezbollah. "Embora a principal solução seja a eliminação do regime sionista, neste estágio um cessar-fogo imediato deve ser implementado", afirmou o líder iraniano.

O porta-voz do Ministério do Exterior israelenses, Mark Regev, acusou Ahmadinejad de tentar unir os países da região para dar suporte ao Hezbollah. "Nossas operações no Líbano têm como objetivo neutralizar um dos maiores braços do Irã, o Hezbollah", disse Regev. "O Hezbollah (...) é um instrumento de Teerã para avançar com seu extremismo, e um golpe no Hezbollah é um golpe nos interesses iranianos e um golpe em todas as forças extremistas jihadistas na região."

Ahmadinejad pediu para que todos os Estados muçulmanos "cortem suas políticas transparentes e secretas e os laços econômicos com o regime falso e fora-da-lei" de Israel. Ele também encorajou os Estados muçulmanos a "isolarem" os Estados Unidos e a Inglaterra pelo apoio que esses países deram aos ataques militares contra o Líbano.

O líder iraniano também rejeitou o envio de forças internacionais na fronteira entre Israel e o Líbano. "A paz e a segurança no Líbano e suas fronteiras devem ser preservadas pelo governo e pelo povo libanês. O envio de forças internacionais é inaceitável em qualquer aspecto, a menos que seja justo, baseado nas regras das Nações Unidas e preservando a unidade e a integridade territorial do Líbano", completou Ahmadinejad.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Que fique claro: a guerra de Israel é contra o Hezbollah (organização terrorista) e não contra o povo árabe muito menos contra o Líbano. Porém, infelizmente muitos civis libaneses e israelenses estão tristemente pagando com suas vidas pelo conflito. Temos orado a Deus para que esse conflito termine o mais breve possível. Não estamos apoiando essa guerra sangrenta na região, mas é esse o cenário de caos para que o anticristo surja em breve no Oriente Médio propondo um falso acordo de paz.

Em meio à situação, o presidente iraniano se aproveita do conflito e faz uma nova declaração polêmica pregando a destruição de Israel, o que instiga ainda mais o conflito e revela a aliança inimiga de Israel no final dos tempos prevista em Ezequiel 38:2-6, conforme Deus revela ao profeta Ezequiel:

"Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. E dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal. E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada. Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo."

Segundo os historiadores, estes povos correpondem a:

Gogue e Magogue: Rússia
Persas: Países Árabes (inclusive o Irã)
Etíopes: Etiópia
Pute: Líbia

Gômer e Togarma: Turquia e Irã, pois estes povos correspondem aos territórios destes destes dois atuais países

O ano de 2006 é um ano de se redobrar a vigilância e a oração. Os eventos indicam que a geração atual pode mesmo ser a que presenciará o Arrebatamento da Igreja. Não estamos dizendo que o Arrebatamento acontece em 2006 - que fique claro (Mateus 24:36 - o dia e a hora somente Deus Pai sabe). Mas ao que tudo indica, falta muito pouco tempo para a volta de Jesus e ainda temos muito trabalho evangelístico pela frente. É tempo de orar tanto por Israel como também pelo Irã. Muitas vezes, manobras de líderes custam caro para a população.

Nota: Queremos deixar claro que não temos nada contra o povo iraniano, líbio ou qualquer outro povo de origem árabe ou russa. Os acontecimentos aqui citados dizem respeito a governos, líderes, manobras políticas vindas de governantes, e não ao povo em geral. Nosso papel é alertar a respeito do cumprimento das profecias bíblicas que antecedem o Arrebatamento, a Tribulação e o Aparecimento Glorioso de Cristo.

Clique aqui e aprenda mais sobre este sinal do fim dos tempos.

Estude os sinais do tempo do fim, clicando aqui .

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

01/08/2006 - Irã rejeita resolução da ONU sobre urânio

02/05/2006 - Irã anuncia novo processo nuclear e ameaça Israel

24/04/2006 - Irã considera retirada de Tratado de Não-proliferação Nuclear

12/04/2006 - EUA querem "fortes medidas" contra o Irã

15/03/2006 - Irã anuncia acordo com a Rússia para encerrar polêmica nuclear

20/02/2006 - Irã e Rússia iniciam negociações sobre programa nuclear

11/01/2006 - EUA e Europa criticam retomada de programa nuclear do Irã

14/12/2005 - Presidente iraniano diz que Holocausto é um mito

17/11/2005 - Irã reconhece que satélite é capaz de espionar Israel

27/10/2005 - Presidente do Irã diz que Israel é "mancha vergonhosa"

27/04/2004 - Vladimir Putin chega a Israel em visita histórica

24/03/2005 - Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe

01/03/2005 - Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano

18/02/2004 - Putin promete mais e melhores armas para a Rússia

19/12/2003 - Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair

Últimas Notícias

1