Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 23 de agosto de 2006

http://www.estadao.com.br/ultimas/mundo/noticias/2006/ago/23/44.htm

Resposta "complexa" do Irã pode causar racha no Conselho de Segurança

Países estudam "documento complexo" apresentado pelo Irã nesta terça-feira

SÃO PAULO - Nesta terça-feira o Irã afirmou estar pronto para "negociações sérias" sobre seu programa nuclear, ao oferecer uma nova fórmula para resolver a crise com os países ocidentais. Um funcionário da agência de notícias iraniana afirmou que o governo não quer interromper o enriquecimento de urânio, a principal demanda dos Estados Unidos. Uma cisão no Conselho de Segurança na ONU poderia surgir com a continuidade das negociações e do enriquecimento de urânio por parte do Irã.

A França, Rússia e China declararam nesta quarta-feira que estudam a proposta apresentada na terça-feira por Teerã.

Se os iranianos continuarem com o enriquecimento de urânio durante as negociações, como o país tem afirmado, o Conselho de Segurança da ONU pode sofrer um racha, separando americanos, franceses e ingleses de um lado, e russos e chineses do outro. No último mês a Rússia afirmou que o Conselho não tinha pressa em pressionar o Irã, em um tom mais conciliatório que os EUA.

Na quarta-feira a China também apelou pelo diálogo para solucionar o impasse sobre o programa nuclear iraniano, pedindo aos dois lados, que se "mantenham calmos e pacientes, mostrem flexibilidade, sigam a orientação de solucionar de forma pacífica e que criem condições favoráveis para começar as conversas o quanto antes"

"Documento Complexo" - A França analisa a "complexa" resposta do Irã à oferta internacional para resolver a crise nuclear com a República Islâmica, disse nesta quarta-feira o chefe da diplomacia francesa, Philippe Douste-Blazy.

"A resposta chegou. É um documento muito longo e muito complexo. Vamos analisá-lo", afirmou o ministro de Assuntos Exteriores francês à televisão "France 2".

Douste-Blazy ressaltou que "algumas autoridades iranianas dizem que querem negociar", mas Paris prefere ler o documento e depois, "daqui a alguns dias", dizer o que pensa e o que fará no Conselho de Segurança das Nações Unidas, junto a seus "parceiros europeus, americanos, russos e chineses".

Em sua esperada resposta ao plano internacional apresentado pelos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (França, Reino Unido, Rússia, EUA e China) mais a Alemanha, o Irã disse na terça-feira que não pensa em suspender seu programa de enriquecimento de urânio, mas ofereceu uma "nova fórmula" para resolver a crise através do diálogo.

O secretário do Conselho de Segurança Nacional do Irã, Ali Larijani, foi o encarregado de apresentar aos embaixadores dos seis países em Teerã a resposta do país ao plano, que oferece aos iranianos tecnologia nuclear avançada para uso civil e vantagens econômicas em troca da suspensão do enriquecimento de urânio.

Segundo a agência de notícias iraniana Irna, ao anunciar ontem que o Irã está preparado para manter negociações sérias sobre a questão nuclear a partir desta quarta-feira, o principal negociados do Irã, Ali Larijani, disse que a resposta do Irã foi lógica, justa e construtivamente tratou das demandas propostas pelo pacote, recomendando aos seis países que retomem as negociações imediatamente, apesar da falsa atmosfera criada contra o Irã, de que está ganhando tempo.

Douste-Blazy lembrou que a resolução adotada em 31 de julho pelo Conselho de Segurança da ONU "exige ao Irã a suspensão de todo enriquecimento de urânio até 31 de agosto".

O Conselho de Segurança deu essa data como prazo para que as autoridades de Teerã suspendam o enriquecimento de urânio e advertiu o país de que, caso contrário, adotaria sanções.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Esta notícia aponta três fatos importantíssimos no tocante aos eventos acerca do Final dos Tempos:

  1. A denúncia da aliança inimiga prevista em Ezequiel 38 que tentará invadir Israel no final dos tempos: Conforme as notícias anteriores já publicadas (clique aqui para lê-las), o fato do Irã desrespeitar as resoluções da ONU e ter aliança sólida com a Rússia comprovam que tal aliança de Ezequiel 38 já existe hoje.
  2. Rússia e China permanecem do mesmo lado, em tom de não coibir as atividades nucleares iranianas, conforme enfatizado em vermelho na notícia acima. A China, apesar de não fazer parte da aliança denunciada em Ezequiel 38, terá um papel importante na Batalha de Armagedom, quando enviará seu exército (os "reis do oriente" de Apocalipse 16:12-16) ao vale de Megido para enfrentar Jesus Cristo em seu Aparecimento Glorioso. O fato de China e Rússia permanecerem do mesmo lado nesta questão do Irã, implicitamente denota que os dois países se encaixam nas profecias do Final dos Tempos, como países que podem aflorar grande afronta contra Israel. Sabe-se que a China é um dos país que mais perseguem e matam cristãos. A Rússia, durante o regime comunista, também fez o mesmo.
  3. O "racha" no Conselho de Segurança da ONU causa uma confusão entre os membros. Este fato favorece que se estabeleça mudanças no Conselho da ONU. Misteriosamente, há um bom tempo nada se falou mais sobre a reforma e o aumento das cadeiras no Conselho de Segurança da ONU, de onde virá a formação conselheira definitiva cujo líder será o anticristo. Quando a notícia começou a vazar muito, já trataram de encobrir os acontecimentos seguintes. Porém, conforme as profecias bíblicas apontam em Daniel 7, as manobras para a reforma na ONU continuam a ocorrer!

Por conta destes três fatos fundamentais, é necessário vigiarmos duplamente, porque o cenário para os eventos finais que antecedem a Segunda Vinda de Cristo já estão sendo montados. Em breve, acontecimentos importantíssimos terão lugar, o que indica para nós que o Arrebatamento está iminência de ocorrer.

Nota: Queremos deixar claro que não temos nada contra o povo iraniano, chinês ou qualquer outro povo de origem árabe ou russa. Os acontecimentos aqui citados dizem respeito a governos, líderes, manobras políticas vindas de governantes, e não ao povo em geral. Nosso papel é alertar a respeito do cumprimento das profecias bíblicas que antecedem o Arrebatamento, a Tribulação e o Aparecimento Glorioso de Cristo.

Clique aqui e aprenda mais sobre este sinal do fim dos tempos.

Estude os sinais do tempo do fim, clicando aqui .

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

03/08/2006 - Presidente do Irã diz que solução do Oriente Médio é fim de Israel

01/08/2006 - Irã rejeita resolução da ONU sobre urânio

02/05/2006 - Irã anuncia novo processo nuclear e ameaça Israel

24/04/2006 - Irã considera retirada de Tratado de Não-proliferação Nuclear

12/04/2006 - EUA querem "fortes medidas" contra o Irã

15/03/2006 - Irã anuncia acordo com a Rússia para encerrar polêmica nuclear

20/02/2006 - Irã e Rússia iniciam negociações sobre programa nuclear

11/01/2006 - EUA e Europa criticam retomada de programa nuclear do Irã

14/12/2005 - Presidente iraniano diz que Holocausto é um mito

17/11/2005 - Irã reconhece que satélite é capaz de espionar Israel

27/10/2005 - Presidente do Irã diz que Israel é "mancha vergonhosa"

27/04/2004 - Vladimir Putin chega a Israel em visita histórica

24/03/2005 - Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe

01/03/2005 - Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano

18/02/2004 - Putin promete mais e melhores armas para a Rússia

19/12/2003 - Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair

Últimas Notícias

1