Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 30 de dezembro de 2006

http://www.estadao.com.br/ultimas/mundo/noticias/2006/dez/30/7.htm

Saddam Hussein é executado na forca

  Ele foi condenado à morte em 5 de novembro por um tribunal iraquiano pelo massacre de 148 xiitas, em 1982, o que foi considerado crime contra a humanidade

SÃO PAULO - O ex-ditador do Iraque Saddam Hussein foi enforcado por volta das 6 horas deste sábado em Bagdá (1 hora pelo horário de Brasília), anunciou a TV iraquiana Al-Hurra, emissora criada e financiada pelos EUA. A execução foi confirmada minutos depois pelo vice-chanceler iraquiano Labeed Abbawi e por um alto funcionário americano citado pelo site do New York Times.

A hora da execução foi combinada entre autoridades iraquianas e americanas. Por volta das 5h30 locais, um clérigo muçulmano chegou ao local para ouvir as últimas palavras do ex-ditador, deposto em abril de 2003 por uma invasão internacional liderada pelos EUA. O local exato da execução de Saddam, que tinha 69 anos, não foi imediatamente divulgado. A TV informou apenas que ocorreu na superprotegida Zona Verde de Bagdá. Exilada na Jordânia, Raghd, filha de Saddam, pediu que o corpo do ex-presidente seja enterrado provisoriamente no Iêmen, “até que o Iraque seja libertado e ele possa ser sepultado em seu país”.

O ex-ditador foi condenado à morte em 5 de novembro por um tribunal iraquiano pelo massacre de 148 xiitas na aldeia de Dujail, em 1982, o que foi considerado crime contra a humanidade.

Durante toda a sexta-feira, havia muita incerteza sobre a data em que o ex-ditador seria executado. Chegou-se a cogitar a possibilidade de que a sentença de morte seria cumprida apenas na semana que vem, após o término do feriado de Eid al-Adha, que começa neste sábado.

Advogados do ex-presidente iraquiano haviam pedido na última sexta-feira à Justiça dos EUA que suspendesse a execução. O pedido de uma liminar foi feito à Corte Distrital de Washington para a suspensão temporária da execução porque Saddam também é réu em um processo civil nesse tribunal e não teve a oportunidade de se defender. Contudo, não foram atendidos.

Durante a tarde, o chefe da equipe de advogados de defesa do ex-ditador informou que as forças dos EUA transferiram a custódia de Saddam para os iraquianos. Segundo analistas, esse era um indício de que o enforcamento era iminente. “Os americanos nos notificaram de que entregaram Saddam para as autoridades do Iraque”, disse Khalil al-Dulaimi.

Os EUA, porém, negaram horas depois a informação. “Ele (Saddam) ainda está sob custódia americana”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Tom Casey. A Casa Branca, por sua vez, não se manifestou. “Esse é um tema dos iraquianos, somos apenas observadores do processo”, disse o porta-voz Scott Stanzel.

Mais cedo, o ex-ministro da Justiça do Catar Najib al-Naimi, que contribuiu com a defesa do ex-ditador, disse à TV Al-Jazira que os americanos pediram que advogados de Saddam enviassem algum representante para recolher os pertences do ex-ditador. “É uma indicação de que ele está prestes a ser executado, provavelmente amanhã (sábado)”, observou. Badee Izzat Aref , outro advogado de Saddam, informou que o ex-ditador recebeu, quinta-feira, a visita de dois de seus três meio-irmãos. Segundo uma fonte do Ministério da Defesa do Iraque que presenciou o encontro, Saddam entregou seu testamento a um dos irmãos.

No início da noite, uma alta autoridade iraquiana que pediu para não ser identificada disse à Reuters: “Muitas coisas mudaram nas últimas horas e ele pode ser enforcado esta noite (sexta), mas não é certo.” Ele acrescentou que o início, hoje, do festival muçulmano de Eid al-Adha poderia atrasar a execução por alguns dias.

Pouco depois, o deputado Sami al- Askari, ligado ao primeiro-ministro iraquiano, o xiita Nuri al-Maliki, confirmou à France-Presse a possibilidade de que a sentença de morte seria cumprida apenas na semana que vem. “Todos os documentos necessários para a execução de Saddam estão completos e o ex-presidente será executado ao amanhecer (de sábado) ou na próxima quinta-feira, quando acabar a festa de Al-Adha.”

O juiz Munir Haddad, que integra a Corte de Apelações do Alto Tribunal Iraquiano, foi mais direto. Segundo ele, Saddam seria enforcado “hoje (sexta) à noite ou amanhã (sábado)”. Haddad estará presente na execução.

À noite, advogados de Saddam entraram com um pedido na Justiça dos EUA para bloquear a transferência de sua custódia às autoridades iraquianas e, assim, evitar a execução. A condenação do ex-ditador à morte foi ratificada terça-feira pelo Tribunal de Apelações do Iraque. Ele foi considerado culpado pela morte de 148 xiitas em 1982.

Tranqüilidade - Outro advogado que participou da defesa de Saddam disse à TV CNN que o ex-ditador aceitou seu destino. “Ele estava até sorrindo. Acho que ele estará sorrindo quando for executado”, disse Najib al-Nuaimi, que se reuniu na véspera com Saddam.

Preocupados com a reação que a execução pode provocar na população iraquiana, os EUA avisaram que estão preparados para eventual onda de violência. “As forças americanas estão obviamente em alto estado de alerta por causa da situação de segurança do momento”, disse um porta-voz do Pentágono.

Genocídio - Segundo a acusação formulada pelo Tribunal Especial Iraquiano (TEI), em julho de 1982 alguns moradores da vila atacaram o comboio de carros em que viajava o então presidente Saddam Hussein. Em represália, forças policiais, do exército e do Partido Baath atacaram Dujail. Nos dias que se seguiram, centenas de pessoas foram presas e algumas executadas sem direito a julgamento.

Outros moradores da vila, incluindo mulheres e crianças, foram levados para uma prisão no deserto e mantidos lá por quatro anos. Além disso, áreas plantadas pelas famílias dos presos foram destruídas.

A repressão de Dujail foi apenas a primeira das acusações a que Saddam deveria responder perante o TEI. Ele poderia responder ainda por outras atrocidades ocorridas no período em que governou o Iraque - entre 1979 e 2003. São elas:

- Massacre de curdos em 1988: numa operação batizada "Anfal" ("espólios") o governo iraquiano tentou eliminar diversas comunidades curdas no norte do Iraque. O total de mortos é estimado em mais de 180.000 pessoas. Nessa campanha foram usadas armas químicas, notoriamente contra a cidade curda de Halabja. O responsável pela operação, general Ali Hassan al-Majid, primo de Saddam, ganhou o apelido de "Ali Químico".

- Massacre da tribo Barzani, em 1983: forças de segurança iraquianas capturaram cerca de 8.000 membros dos Barzani, uma tribo curda. Todos continuam desaparecidos.

- Invasão do Kuwait, em 1990: Saddam Hussein determinou a tomada do reino do Kuwait por tropas iraquianas, dando início à primeira Guerra do Golfo. Soldados iraquianos são acusados de tortura e assassinato, além do incêndio de centenas de poços de petróleo e outros crimes ambientais.

Além desses casos, Saddam é acusado por diversos assassinatos políticos durante tanto seu período como presidente (1979-2003) quanto nos anos anteriores, durante o governo do presidente baathista Ahmed Hassan al-Bakr.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Hoje realizou-se um dos mais importantes eventos de 2006 no tocante ao cumprimento das profecias acerca do Final dos Tempos e da Volta de Jesus: Saddam Hussein é executado e definitivamente removido do cenário político mundial.

Com isso, abre-se totalmente o caminho para que o anticristo no futuro governe o mundo no período de Tribulação a partir da Babilônia reconstruída. Com Saddam no governo iraquiano, isso jamais poderia acontecer. Já o governo iraquiano atual é bem mais flexível e facilitará toda a diplomacia da entrada do anticristo na Babilônia futuramente para sediar seu governo mundial.

O caos no Iraque continuará, apesar da execução de Saddam, o que facilitará ainda mais o surgimento do anticristo como um falso mediador de paz no Oriente Médio. Tudo se encaixa. A Volta de Jesus está muito próxima e portanto, é tempo de vigiarmos redobradamente.

O Iraque tem um papel profético fundamental no final dos tempos, porque será de lá que o anticristo estabelecerá seu governo mundial, por sete anos. A Babilônia, situada a 80km de Bagdá, aparece muitas vezes no livro do Apocalipse como a cidade-sede do governo do anticristo. Algumas linhas teológicas até sugerem que a "Babilônia" mencionada não seria literalmente a Babilônia, situada no Iraque, mas alguma cidade no mundo que tenha forte economia e estrutura para uma sede de governo mundial. Porém, os eventos indicam se tratar de uma Babilônia literal, conforme diz a Palavra. Não é por acaso que o Iraque tem sido centro das atenções mundiais nos últimos 3 anos.

A Babilônia já foi reconstruída por Saddam Hussein e inaugurada ao público desde 1983. O anticristo entrará no cenário mundial em breve propondo e realizando falsos sinais, soluções mirabolantes e provavelmente apaziguará todo este conflito no Oriente Médio, enganando a todos e se passando por um excelente diplomata. O caminho está aberto no Oriente Médio para o cumprimento das profecias.

Percebam que os sinais continuam acontecendo e convergindo para exatamente o que está escrito na Palavra de Deus.

Três são os passos para o anticristo estabelecer o governo mundial a partir da Babilônia, no atual Iraque. Os passos 1 e 2 da profecia já foram realizados. Falta somente o passo 3, que se cumprirá após o Arrebatamento da Igreja:

  1. A saída de Saddam Hussein do cenário político mundial - passo concluído com a prisão de Saddam e confirmado hoje com sua execução;
  2. A formação do novo governo iraquiano - passo já concluído com o novo governo provisório (pós-queda de Saddam Hussein) e depois consolidado com as eleições gerais de 12 de dezembro de 2005;
  3. O surgimento do anticristo e seu levante como governador mundial - próximo passo a ser concluído

Mas tenho também uma ótima notícia: Jesus Cristo, o legítimo Ungido, em seu Aparecimento Glorioso, derrotará o anticristo fulminantemente e estabelecerá seu reino milenar de paz sobre a terra. Jesus assim disse em Mateus 28:18:

"E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra."

Aceite Jesus em sua vida como seu Único Senhor e Salvador, e seja mais que vencedor, assim como Ele é!

A Paz do Senhor a todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

13/12/2006 - Saddam será executado e enterrado em segredo, diz jornal

05/11/2006 - Saddam condenado à morte por enforcamento

01/11/2006 - Iraque está a beira do caos, afirma documento militar

26/07/2006 - Saddam pede para ser morto a tiros em caso de condenação

21/06/2006 - Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

06/12/2005 - Iraque adota medidas de segurança para as eleições

23/06/2005 - Atentados em série deixam 15 mortos no Iraque

25/04/2005 - EUA pressionam Iraque a formar governo; violência continua

06/04/2004 - Curdo Jalal Talabani é o novo presidente do Iraque

08/10/2004 - Bush insiste: derrubar Saddam foi "a coisa certa"

30/06/2004 - Ministro iraquiano defende execução de Saddam

30/06/2004 - Governo do Iraque assume amanhã custódia de Saddam

01/06/2004 - Conselho de Governo do Iraque se dissolve

16/12/2003 - Prisão de Saddam Hussein - por que este fato se encaixa no contexto do final dos tempos?

Últimas Notícias