Notícia do jornal "Folha de São Paulo" de 13 de fevereiro de 2007

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u104609.shtml

Prefeito de Jerusalém suspende obras na Esplanada das Mesquitas

JERUSALÉM - O prefeito de Jerusalém, Uri Lupolianski, ordenou a suspensão, na noite deste domingo, das polêmicas obras de construção de uma rampa de acesso à Esplanada das Mesquitas, onde fica a mesquita de Al Aqsa, terceiro local mais sagrado para os muçulmanos, e o Muro das Lamentações, sagrado para os judeus.

A decisão de suspensão foi elaborada por Lupolianski e pelo rabino do Muro das Lamentações, Shamuel Rabinovich, após conversas com o fiscal das obras, o general Menajem Mazuz, além de funcionários das obras, líderes da comunidade muçulmana.

Dirigentes da comunidade islâmica suspeitam que escavações visam abalar as estruturas da mesquita de Al Aqsa, mas os israelenses dizem que o objetivo é preparar a construção de uma passarela. Há três anos, um terremoto fez a camada de terra que sustentava a rampa ceder, por isso, segundo as autoridades israelenses, é urgente trocar a atual rampa de acesso.

Desde o início das obras, na última quarta-feira (7), palestinos têm se confrontado com a polícia de Israel no local. Ontem, 70 pessoas foram detidas. Neste fim de semana, jovens muçulmanos protestaram contra as polêmicas obras em várias cidades da Cisjordânia.

As obras para a construção da nova rampa de acesso à Esplanada das Mesquitas só devem ser retomadas quando houver um entendimento entre todas as partes envolvidas e as que se sentem afetadas.

"O plano de construção da rampa desencadeou uma onda de rumores sobre as intenções de Israel a respeito da mesquita de Al Aqsa, então decidimos atuar de forma totalmente transparente e de forma conjunta com os moradores da região", disse Lupolianski.

A Comissão dos Rabinos dos territórios palestinos ocupados refutou a decisão de Lupolianski, alegando ser um "ato de fraqueza frente a soberania de Israel em Jerusalém".

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

As escavações feitas por baixo do Muro das Lamentações se tornaram tão críticas que qualquer terremoto na região da Palestina poderia fazer vir abaixo o Muro e também a mesquita, local onde está o domo da pedra fundamental do último templo judeu.

A razão de tanta confusão e oposição causada pelos muçulmanos com o início das reformas e a construção da rampa, não é senão o seguinte: os muçulmanos temem que Israel construa o terceiro templo judeu bem no local onde a mesquita se encontra atualmente.

Qualquer tentativa de se reconstruir este templo hoje resultaria em uma guerra sem precedentes na região. Porém, a Bíblia garante que o Templo Judeu será reconstruído no final dos tempos, porque, entre outras passagens bíblicas, 2 Tessalonicenses 2:3-4 afirma que o anticristo se assentará no templo de Deus, se auto-proclamando Deus, durante o período de Tribulação:

"Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus."

Há algum tempo, o ex-premier israelense Ariel Sharon subiu ao Monte do Templo. Somente o fato dele subir lá provocou um tremendo choque entre os muçulmanos e a polícia israelense, exatamente porque os muçulmanos temiam que Ariel já estaria fazendo manobras para a construção do terceiro Templo Judeu no lugar da atual mesquita.

Porém, o falso acordo de paz que o anticristo fará com Israel (Daniel 9:27) iniciando a Tribulação, abrirá o caminho para que o Templo seja reconstruído naquele local. De qualquer forma, o caos aumenta cada vez mais no Oriente Médio, o que facilitará a aparição política do anticristo como um suposto "mediador de paz" e governador mundial. Sabemos que a verdadeira paz na região, bem como no mundo inteiro, será trazida genuinamente e somente por Jesus Cristo, em seu governo milenar.

Exatamente por isso Salmos 122:6 nos exorta e nos encoraja:

"Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam."

Saiba mais sobre a reconstrução do Templo em Jerusalém no final dos tempos clicando aqui.

Estude os sinais do tempo do fim, clicando aqui.

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

25/01/2007 - Irã admite ter recebido mísseis de proteção aérea da Rússia

11/12/2006 - Presidente diz que Irã chegará ao topo da tecnologia nuclear

20/10/2006 - "Israel foi criado para engolir a região", diz Ahmadinejad

25/09/2006 - Vice-presidente do Irã viaja à Rússia para assinar acordo nuclear

23/08/2006 - Resposta "complexa" do Irã pode causar racha no Conselho de Segurança

03/08/2006 - Presidente do Irã diz que solução do Oriente Médio é fim de Israel

01/08/2006 - Irã rejeita resolução da ONU sobre urânio

02/05/2006 - Irã anuncia novo processo nuclear e ameaça Israel

24/04/2006 - Irã considera retirada de Tratado de Não-proliferação Nuclear

12/04/2006 - EUA querem "fortes medidas" contra o Irã

15/03/2006 - Irã anuncia acordo com a Rússia para encerrar polêmica nuclear

20/02/2006 - Irã e Rússia iniciam negociações sobre programa nuclear

11/01/2006 - EUA e Europa criticam retomada de programa nuclear do Irã

14/12/2005 - Presidente iraniano diz que Holocausto é um mito

17/11/2005 - Irã reconhece que satélite é capaz de espionar Israel

27/10/2005 - Presidente do Irã diz que Israel é "mancha vergonhosa"

27/04/2004 - Vladimir Putin chega a Israel em visita histórica

24/03/2005 - Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe

01/03/2005 - Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano

18/02/2004 - Putin promete mais e melhores armas para a Rússia

19/12/2003 - Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair

Últimas Notícias