Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 19 de junho de 2007

http://www.estadao.com.br/internacional/not_int28560,0.htm

Taleban aceita encontro com delegação sul-coreana

Reféns completam duas semanas de cativeiro no Afeganistão

CABUL - O Taleban, grupo radical que mantém 21 sul-coreanos seqüestrados há duas semanas no leste do Afeganistão, aceitou encontrar-se com uma delegação de Seul, informou nesta quinta-feira, 2, um porta-voz dos insurgentes.

Mohammed Yousif Ahmadi, porta-voz da milícia, disse por telefone que o grupo insurgente aceitou se reunir com os representantes do governo de Seul, liderados pelo embaixador sul-coreano em Cabul, mas disse que não é "possível" que estes vejam os reféns.

Os seqüestradores já deram o sinal verde a este diálogo direto, mas ainda resta estabelecer o local e o momento em que acontecerá, acrescentou Ahmadi, que detalhou que os radicais não entraram em contato com a delegação afegã.

Shirin Mangal, porta-voz do governo afegão, província onde os sul-coreanos foram seqüestrados, confirmou que ambas as partes decidiram se reunir pessoalmente, mas não deu mais detalhes.

Os sul-coreanos, todos voluntários cristãos, foram capturados em 19 de julho, em Ghazni, quando viajavam da cidade de Kandahar a Cabul.

Na semana passada, os seqüestradores executaram o líder do grupo, o pastor protestante Bae Hyung-kyu, e na terça-feira passada mataram um segundo refém, Shing Sun-min, que disseram ter assassinado porque o governo de Cabul não tinha respondido "positivamente" a suas exigências.

O grupo radical exige que Cabul aceite libertar vários presos insurgentes em troca da libertação dos 21 reféns sul-coreanos que estão vivos.

Apoio americano - O governo afegão, que mantém uma delegação para negociar com os seqüestradores, afirmou que fará tudo o possível para conseguir a libertação dos reféns, mas sempre dentro dos limites das "leis e da Constituição" do Afeganistão.

Legisladores sul-coreanos embarcaram para os Estados Unidos em missão diplomática nesta quinta-feira para pedir o auxílio de Washington para as negociações pela libertação dos 21 reféns.

A delegação, com quatro líderes políticos, é a mais recente tentativa de Seul de convencer o governo americano a fazer uma exceção em sua política de não fazer concessões para terroristas.

Os reféns sul-coreanos mantidos no Afeganistão estão vivos, disse o Taleban na quarta-feira, enquanto as Forças Armadas advertiam moradores para deixar as áreas próximas ao local em que estaria o cativeiro.

O Ministério da Defesa afegão disse que helicópteros do Exército lançaram folhetos em várias regiões da província advertindo os moradores a procurar áreas mais seguras e evitar baixas civis durante a operação que será iniciada "nas próximas semanas".

Dezoito dos voluntários são mulheres. O porta-voz do Taleban disse que os combatentes não detectaram nenhuma operação de resgate, mas que observaram o aumento dos movimentos militares na região.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Irmãos e irmãs, orem por esses reféns. Já foram 2 os que foram mortos pelo Taleban, que anda ganhando força novamente, depois de um período no anonimato. Creio que essa notícia foi resposta de oração, já que até ontem, os talebans estavam totalmente inflexíveis a qualquer negociação.

Orem para que os governos cedam às negociações, não para fazerem o que quer o Taleban, mas para que a vida dos reféns sejam preservadas e consideradas em primeiro lugar.

Esse fato ocorrido no Oriente Médio mostra que o caos na região está longe de ser solucionado. Os líderes políticos atuais se mostram totalmente ineficientes nessa questão. Exatamente nesse cenário é que surgirá o anticristo, que enganará a todos como um político carismático e surpreendemente proporá um acordo de paz entre judeus e árabes, e a "paz" se estenderá provisoriamente a todos os países árabes, iniciando assim, o período de sete anos de Tribulação. Está em Daniel 9:27:

"E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador."

Portanto, é tempo de vigiarmos e estarmos atentos ao panorama mundial. Chegou o momento da Igreja se preparar adequadamente como Noiva para receber o Noivo em sua volta. Daqui em diante, até o dia do Arrebatamento, nossa postura deverá ser ainda mais em santidade e obediência a Deus, estabelecendo Seu Reino aqui na terra.

A Paz do Senhor a todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

19/06/2007 - Mortos no Iraque chegam a 8.073 em 2007 com ataque de hoje

30/12/2006 - Saddam Hussein é executado na forca

13/12/2006 - Saddam será executado e enterrado em segredo, diz jornal

05/11/2006 - Saddam condenado à morte por enforcamento

01/11/2006 - Iraque está a beira do caos, afirma documento militar

26/07/2006 - Saddam pede para ser morto a tiros em caso de condenação

21/06/2006 - Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

06/12/2005 - Iraque adota medidas de segurança para as eleições

23/06/2005 - Atentados em série deixam 15 mortos no Iraque

25/04/2005 - EUA pressionam Iraque a formar governo; violência continua

06/04/2004 - Curdo Jalal Talabani é o novo presidente do Iraque

08/10/2004 - Bush insiste: derrubar Saddam foi "a coisa certa"

30/06/2004 - Ministro iraquiano defende execução de Saddam

30/06/2004 - Governo do Iraque assume amanhã custódia de Saddam

01/06/2004 - Conselho de Governo do Iraque se dissolve

16/12/2003 - Prisão de Saddam Hussein - por que este fato se encaixa no contexto do final dos tempos?

Últimas Notícias