Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 18 de março de 2009

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,degelo-da-antartida-se-aproxima-de-nivel-critico-diz-estudo,340997,0.htm

Degelo da Antártida se aproxima de nível crítico, diz estudo

SYDNEY - Grande parte da camada de gelo da Antártida Ocidental pode se perder caso haja um aumento mesmo que ligeiro nas concentrações de gases do efeito estufa na atmosfera e as temperaturas dos oceanos continuem subindo, segundo um estudo divulgado na quinta-feira. Um outro estudo relacionado disse que, caso a capa de gelo da Antártida Ocidental acabe, e o gelo da Antártida Oriental continue derretendo em seu litoral, o nível global dos mares pode subir até 7 metros em relação aos níveis atuais.

A Antártida acumula cerca de 90 por cento da água doce do mundo. Ambos os estudos, publicados na revista Nature, são resultado de prolongadas prospecções no leito marinho sob a Plataforma de Gelo Ross, feitas por uma equipe de cientistas neozelandeses, italianos, norte-americanos e alemães. A camada de gelo flutuante não elevará o nível do mar caso derreta, porque já está deslocando água. A verdadeira ameaça ocorre quando a plataforma de gelo que está atrás, e abaixo do nível do mar, seja exposta ao oceano.

As mais de 50 amostras do gelo, retiradas de até 1.200 metros de profundidade, permitiram aos cientistas estudar como períodos anteriores de aumento do dióxido de carbono afetaram as temperaturas dos oceanos, os movimentos do gelo e os níveis dos mares. Uma das descobertas foi a de que a capa de gelo da região da baía de Ross, na Antártida Ocidental, some e se renova a cada 40 mil anos. Foram 38 incidentes nos últimos 5 milhões de anos. "A maior parte dela fica abaixo do nível do mar e é muito vulnerável ao aumento das temperaturas oceânicas e atmosféricas", disse Tim Naish, diretor do Centro de Pesquisas Antárticas da Universidade Victoria, em Wellington, na Nova Zelândia.

As amostras colhidas no leito marinho revelaram também que mudanças na inclinação do eixo da Terra, deixando as regiões polares ora mais próximas do Sol, ora mais distantes, tiveram um importante papel no aquecimento dos oceanos e nos ciclos de expansão e recuo da camada de gelo da Antártida Ocidental, entre 3 e 5 milhões de anos atrás, segundo os cientistas.

Há cerca de 4 milhões de anos, o aumento do dióxido de carbono atmosférico, que atingiu cerca de 400 partes por milhão, reforçou o aquecimento resultante dos ciclos da inclinação terrestre, de acordo com os pesquisadores. De acordo com Naish, a concentração de dióxido de carbono passou de 280 partes por milhão no começo da Revolução Industrial para 387 partes por milhão. "A concentração de dióxido de carbono na atmosfera está novamente se aproximando de 400 partes por milhão", disse ele.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Clique aqui e saiba mais sobre o relacionamento entre tornados, furacões, alterações no clima da terra e o fim dos tempos.

Temporada de furacões de 2009 Temporada de tufões de 2009

Clique aqui para estudar sobre os sinais do tempo do fim

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

1/12/2008 - Meteorologia coloca Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e litoral norte de SC em alerta

01/09/2008 - Gustav se aproxima da Louisiana e ameaça Nova Orleans

05/05/2008 - Mianmar estima que 10 mil morreram por ciclone Nargis

18/02/2008 - Tornado danifica casas em Tubarão, Santa Catarina

06/02/2008 - Tornados matam ao menos 26 no sul dos EUA

11/01/2008 - Mundo esquenta, apesar de La Niña e de neve em Bagdá

06/12/2007 - Metade da Amazônia pode cair até 2030

18/11/2007 - Ciclone Sidr arrasa o maior manguezal do mundo em Bangladesh

09/11/2007 - Elevação no nível do mar põe Grã-Bretanha e Holanda em alerta

19/09/2007 - China se prepara para um dos maiores tufões dos últimos anos

17/08/2007 - Furacão Dean leva fortes ventos e causa destruição no Caribe

14/08/2007 - Furacão e terremoto deixam Havaí em estado de emergência

30/07/2007 - Aquecimento global causa proliferação de furacões

11/06/2007 - Inundações deixam ao menos 66 mortos na China

17/05/2007 - Oceano pode estar perdendo capacidade de absorver CO2

29/01/2007 - Indonésia pode perder 2 mil ilhas para o efeito estufa

17/08/2006 - Tufão Saomai deixa 325 mortos na costa chinesa

15/12/2005 - Desastres naturais dos últimos 12 meses mataram 350 mil

19/10/2005 - Furacão Wilma atinge categoria 5 com ventos até 282 km/h

07/10/2005 - Furacão Stan faz 225 mortos na América Central e no México

20/09/2005 - Rita pode se transformar em furacão perto da Flórida e Cuba

06/09/2005 - Tufão Nabi chega ao Japão com ventos de 144 km/h

01/09/2005 - Tufão Talim deixa dois mortos e 39 feridos em Taiwan

29/08/2005 - Furacão Katrina já tocou o solo na Costa da Louisiana

27/07/2005 - Inundações paralisam centro econômico da Índia

24/06/2005 - Aquecimento global pode trazer El Niño permanente

06/01/2005 - Tornado atinge fazenda em Campinas

13/12/2004 - Países insulares pedem ajuda para deter elevação do mar

13/12/2004 - País cumpre meta e reduz agressão à camada de ozônio

20/10/2004 - Tufão provoca mortes no Japão

29/09/2004 - Tempestade tropical deixa 5 mortos no Japão

23/09/2004 - Tempestades devastam o Haiti; mais de 1000 mortos

17/09/2004 - Número de mortes causadas pelo furacão Ivan chega a 88

09/09/2004 - Furacão Ivan devasta ilha de Granada; 9 mortos

02/09/2004 - Flórida remove centenas de milhares do caminho de furacão

30/08/2004 - Furacão mata três e deixa 30 feridos no Japão

25/08/2004 - Tufão Aere mata 3 pessoas no Japão e Taiwan

13/08/2004 - Tufão deixa 115 mortos e mais de 1000 feridos na China

13/08/2004 - Furacão Charley chega a Cuba com ventos de 165km/h

27/07/2004 - Frio no Peru mata pelo menos 46 crianças

22/07/2004 - Inundações na China: 381 mortos e 100 mil desabrigados

06/07/2004 - Tempestade tropical mata 15 pessoas em Taiwan; calor mata na Espanha

21/06/2004 - Tufão mata 3, fere 7 e deixa 3 desaparecidos no Japão

15/06/2004 - Tempestade mata seis e deixa 200 desaparecidos em Bangladesh

Últimas Notícias