Notícia do jornal "Folha de São Paulo" de 2 de julho de 2009

Coreia do Norte lança mísseis de curto alcance, diz Coreia do Sul 

Coreia do Sul O Ministério da Defesa da Coreia do Sul afirmou nesta quarta-feira que a vizinha Coreia do Norte retomou os testes de mísseis que agravaram a tensão regional há pouco mais de um mês e lançou dois novos mísseis aparentemente de curto alcance da costa oriental do país, em direção ao mar do Leste (mar do Japão).

Na semana passada, a Coreia do Norte alertou aos países da região que realizaria um exercício militar de disparo na costa da cidade de Wonsan, leste do país, entre os dias 25 de junho e 10 de julho. O alerta foi visto pelo Japão como indicação de que faria um novo lançamento de míssil, após causar uma escalada da tensão regional com o teste de diversos mísseis de longo-alcance e um teste nuclear, em 25 de maio passado.

A Coreia do Norte proibiu ainda a navegação de navios nesta mesma região. Nesta quarta-feira, o regime comunista reiterou o alerta às autoridades japonesas.

O primeiro dos projéteis foi lançado às 17h20 desta quarta-feira (5h20 no horário de Brasília), enquanto o segundo foi disparado às 18h (6h no horário de Brasília). Segundo o ministério, citado pela agência Yonhap, ambos os mísseis foram lançados de Sinsang-ni (costa leste do país).

Os serviços da Inteligência da Coreia do Sul já tinham informado no mês passado que o regime comunista estava se preparando para o teste de vários mísseis, incluindo de longo alcance.

O porta-voz do governo japonês, Takeo Kawamura, disse nesta quinta-feira em entrevista coletiva que o Japão não descartava a possibilidade de a Coreia do Norte lançar de forma iminente vários mísseis de curto e médio alcance perto do dia 4 de julho, por causa das comemorações da independência dos Estados Unidos.

Mais mísseis - Um jornal sul-coreano afirma que o país pode testar mísseis de alcance médio em questão de dias, como parte de sua campanha contra a sanção imposta pela ONU (Organização das Nações Unidas) pelo teste nuclear de maio passado.

O jornal "JoongAng Ilbo" citou uma fonte de inteligência para afirmara que a Coreia do Norte deve testar mais mísseis nos próximos dias, incluindo mísseis Scuds com um alcance de 340 km ou Rodong, com um alcance de mil quilômetros.

A coreia do Norte lançou uma série de mísseis de curto-alcance depois de seu teste nuclear, o que, segundo especialistas indicam que o país está mais próximo de construir uma bomba nuclear --uma ameaça que, contudo, muitos dizem ser irreal para um país tão pobre e atrasado em questões tecnológicas.

Nesta terça-feira (30), os EUA afirmaram que estão ampliando o cerco nas companhias envolvidas supostamente com a produção de armas nucleares e a proliferação de mísseis.

Philip Goldberg, enviado dos EUA que coordena as sanções contra o regime de Pyongyang, foi à China para tentar conquistar a ajuda chinesa --principal aliada da Coreia do Norte-- no endurecimento do discurso contra o país comunista.

Ele estará na Malásia no próximo domingo antes de retornar a Washington. A Casa Branca não especificou o motivo de sua visita ao país.

O ministro sul-coreano de Relações Exteriores, Yu Myung-hwan, afirmou que organiza uma reunião com os colegas dos seis países que participam das conversas pela desnuclearização de Pyongyang --EUA, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Rússia, China e Japão-- paralela ao fórum de segurança regional previsto para o próximo dia 23 de julho na Tailândia.

Especialistas afirmam que os testes de mísseis da Coreia do Norte fazem parte de uma campanha do ditador Kim jong-il para fortalecer seu governo e preparar seu filho mais novo como seu sucessor.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Ignorando a autoridade da ONU, a Coreia do Norte segue ameaçando as nações vizinhas. Por favor, orem pelas Coreias do Sul e do Norte. A situação na região está cada vez mais tensa e uma solução diplomática para esse conflito parece estar mais longe de ser viável.

Tal como Jesus havia dito, logo antes de Sua volta haveria guerras e rumores de guerras, conforme registrado em Mateus 24.

Para que vocês possam estudar mais sobre o conflito entre as Coreias, colocamos algumas animações interativas para que você possa se orientar mais especificamente em sua oração intercessória ao Pai por essas nações. Basta clicar sobre os links abaixo para mais informações:

Saiba mais sobre o sinal das guerras e rumores de guerras clicando aqui

Saiba mais sobre os sinais do tempo do fim clicando aqui

A Paz do Senhor a todos!  

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

27/05/2009 - URGENTE: Alerta de Oração pelas Coreias do Norte e do Sul

25/05/2009 - Coreia do Norte faz segundo teste nuclear e lança mísseis

26/08/2008 - Rússia poderá responder militarmente ao escudo anti-mísseis

04/01/2008 - Agentes britânicos chegam ao Paquistão para investigar morte de Bhutto

12/12/2007 - Triplo atentado no Iraque deixa ao menos 26 mortos

13/09/2007 - Explosão mata xeque sunita aliado aos EUA no Iraque

19/06/2007 - Mortos no Iraque chegam a 8.073 em 2007 com ataque de hoje

30/12/2006 - Saddam Hussein é executado na forca

13/12/2006 - Saddam será executado e enterrado em segredo, diz jornal

05/11/2006 - Saddam condenado à morte por enforcamento

01/11/2006 - Iraque está a beira do caos, afirma documento militar

26/07/2006 - Saddam pede para ser morto a tiros em caso de condenação

21/06/2006 - Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

06/12/2005 - Iraque adota medidas de segurança para as eleições

23/06/2005 - Atentados em série deixam 15 mortos no Iraque

25/04/2005 - EUA pressionam Iraque a formar governo; violência continua

06/04/2004 - Curdo Jalal Talabani é o novo presidente do Iraque

08/10/2004 - Bush insiste: derrubar Saddam foi "a coisa certa"

30/06/2004 - Ministro iraquiano defende execução de Saddam

30/06/2004 - Governo do Iraque assume amanhã custódia de Saddam

01/06/2004 - Conselho de Governo do Iraque se dissolve

16/12/2003 - Prisão de Saddam Hussein - por que este fato se encaixa no contexto do final dos tempos?

Últimas Notícias