Notícia do portal "Globo.com" de 24 de maio de 2015

Estado Islâmico amplia controle da fronteira Síria-Iraque

IraqueOs jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) assumiram neste domingo (24) o controle de um posto de fronteira entre Iraque e Síria, ampliando seu poder no centro de seu autoproclamado califado.

Com a nova conquista, o EI controla as duas estradas principais entre a Síria e a província iraquiana de Al-Anbar (oeste), resultado de sua maior ofensiva nos últimos meses.

Na semana passada, os jihadistas sunitas conquistaram a cidade iraquiana de Ramadi e, poucos dias depois, tomaram o controle da cidade histórica síria de Palmira.

O EI assumiu neste domingo o controle do posto de Al-Walid. Os jihadistas entraram no local depois que o exército e os guardas de fronteira abandonaram o local, segundo uma fonte policial.

Há três dias, o grupo havia conquistado o lado sírio do posto na fronteira. "Não havia apoio militar para as forças de segurança e estas não eram suficientes para proteger o posto", declarou Suad Jassem, funcionário do governo de Al-Anbar.

O avanço do EI provoca dúvidas sobre a eficácia da campanha aérea iniciada há 8 meses por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos.

Os aviões da coalizão executaram mais de 3.000 bombardeios no Iraque e na Síria desde agosto de 2014 e intensificaram os ataques nos últimos dias em uma tentativa de deter os jihadistas.

Contraofensiva em Ramadi - As forças iraquianas retomaram no sábado a localidade de Husaybah, a sete quilômetros de Ramadi, a capital da província de Al-Anbar.

Um dos principais líderes tribais sunitas, o xeque Rafia Abdelkarim al-Fahdawi, mobilizou suas forças, que conhecem bem o terreno e podem ser cruciais para tropas do governo.

A operação contou ainda com a participação da polícia local e federal, a força de intervenção rápida do ministério do Interior, soldados do exército iraquiano e as forças paramilitares xiitas das Unidades de Mobilização Popular.

As forças governamentais também combatem o grupo jihadista em outras frentes, como a refinaria de petróleo de Baiji, 200 km ao norte de Bagdá.

Civis deslocados - Na Síria, vários analistas consideram que a tomada de Palmira deixa os jihadistas em posição de executar ofensivas contra a capital Damasco e Homs, a terceira maior cidade do país.

Depois que o EI destruiu vários tesouros arqueológicos no Iraque, a comunidade internacional teme a repetição do cenário em Palmira, uma cidade de mais de 2.000 anos, famosa por suas colunas romanas, templos e torres funerárias.

No sábado, o ministro sírio para as Antiguidades afirmou que os jihadistas entraram no Museu de Palmira, mas destacou que grande parte do acervo do local já havia sido transferida a Damasco.

Neste domingo, um helicóptero das Forças Armadas da Síria caiu na província de Aleppo, norte do país, por uma falha técnica segundo o canal de televisão estatal, mas o EI reivindicou um ataque contra o aparelho.

 A emissora afirmou o helicóptero caiu pouco depois da decolagem e que os tripulantes, um número não revelado, morreram na tragédia.

Mas o Estado Islâmico anunciou no Twitter, com direito a uma foto de um helicóptero em chamas, que um míssil terra-ar derrubou a aeronave. Toda a tripulação morreu, segundo o tuíte do EI, que cita os nomes de dois oficiais e um soldado.

O avanço do EI na Síria e no Iraque provocou o deslocamento de milhares de civis. Pelo menos 55.000 pessoas abandonaram Ramadi e se uniram aos mais de 2,8 milhões de deslocados no Iraque desde o início de 2014.

As organizações humanitárias e vários políticos pedem ao governo de maioria xiita que permita a passagem de famílias, bloqueadas há vários dias em uma ponte, para buscar refúgio em Bagdá e além da capital.

As autoridades desejam que os deslocados tenham um "padrinho" antes de entrar na capital iraquiana, onde algumas pessoas os acusam de terem sido infiltrados pelo EI.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Com o surgimento do Estado Islâmico, comumente citado por sua sigla em inglês ISIS (Islamic State in Iraq and Syria), o Iraque volta ao epicentro da instabilidade no Oriente Médio. As decapitações de jornalistas americanos são apenas alguns dos exemplos das barbáries cometidas pelo grupo radical, que tem assolado a população local e despertado a violência na região em níveis maiores e mais articulados que Talibã e Al-Qaeda.

Link Externo de Apoio: O que é o Estado Islâmico?

Por que o Iraque é tão importante do ponto de vista da profecia bíblica? A Bíblia afirma que, no futuro, o anticristo fará seu governo mundial durante os sete anos de Tribulação. O anticristo estabelecerá a sede política seu governo mundial na Babilônia reconstruída. A Babilônia fica situada a 80km ao sul de Bagdá, e aparece muitas vezes no livro do Apocalipse como a cidade-sede do governo do anticristo. Algumas linhas teológicas até sugerem que a "Babilônia" mencionada não seria literalmente a Babilônia, situada no Iraque, mas alguma cidade no mundo que tenha forte economia e estrutura para uma sede de governo mundial. Porém, os eventos indicam se tratar de uma Babilônia literal, em conformidade com o que diz a Palavra de Deus. Não é por acaso que o Iraque tem sido centro das atenções mundiais nos últimos 4 anos. Os acontecimentos sérios no Iraque, mesmo após a morte de Saddam Hussein, comprovam o fato.

A Babilônia já foi reconstruída por Saddam Hussein e aberta ao público desde 1983. O anticristo entrará no cenário mundial em breve propondo e realizando falsos sinais, soluções antes impossíveis e provavelmente apaziguará todo este conflito no Oriente Médio, enganando a todos e se passando por um excelente diplomata. A situação atual Oriente Médio contribui para a aceleração do cumprimento das profecias bíblicas no tocante ao Final dos Tempos.

Percebam que os sinais continuam acontecendo e convergindo para exatamente o que está escrito na Palavra de Deus.

Três são os passos para o anticristo estabelecer o governo mundial a partir da Babilônia, no atual Iraque. Os passos 1 e 2 da profecia já foram realizados. Resta somente o passo 3, que se cumprirá após o Arrebatamento da Igreja:

  1. A saída de Saddam Hussein do cenário político mundial - passo concluído com a prisão de Saddam e confirmado com sua execução;
  2. A formação do novo governo iraquiano fraco e incapaz de conter conflitos - passo já concluído com o novo governo provisório (pós-queda de Saddam Hussein) e depois consolidado com as eleições gerais de 12 de dezembro de 2005;
  3. O surgimento do anticristo, seu levante como governador mundial estabelecendo Babilônia como sede mundial governamental - próximo passo a ser concluído - a instabilidade no Iraque prova que o caminho está mesmo aberto, já que os americanos se mostraram ineficientes em restabelecer a paz no Iraque

Entretanto, há também uma ótima notícia: Jesus Cristo, o Legítimo Ungido, em seu Aparecimento Glorioso, derrotará o anticristo fulminantemente e estabelecerá seu reino milenar de paz sobre a terra. Jesus assim disse em Mateus 28:18:

"E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra."

Aceite Jesus em sua vida como seu Único Senhor e Salvador, e seja mais que vencedor, assim como Ele é!

A Paz do Senhor a todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

07/09/2014 - EUA lançam novos ataques aéreos contra jihadistas no Iraque

18/08/2010 - EUA retiram tropas de combate do Iraque

19/06/2007 - Mortos no Iraque chegam a 8.073 em 2007 com ataque de hoje

30/12/2006 - Saddam Hussein é executado na forca

13/12/2006 - Saddam será executado e enterrado em segredo, diz jornal

05/11/2006 - Saddam condenado à morte por enforcamento

01/11/2006 - Iraque está a beira do caos, afirma documento militar

26/07/2006 - Saddam pede para ser morto a tiros em caso de condenação

21/06/2006 - Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

06/12/2005 - Iraque adota medidas de segurança para as eleições

23/06/2005 - Atentados em série deixam 15 mortos no Iraque

25/04/2005 - EUA pressionam Iraque a formar governo; violência continua

06/04/2004 - Curdo Jalal Talabani é o novo presidente do Iraque

08/10/2004 - Bush insiste: derrubar Saddam foi "a coisa certa"

30/06/2004 - Ministro iraquiano defende execução de Saddam

30/06/2004 - Governo do Iraque assume amanhã custódia de Saddam

01/06/2004 - Conselho de Governo do Iraque se dissolve

16/12/2003 - Prisão de Saddam Hussein - por que este fato se encaixa no contexto do final dos tempos?

Últimas Notícias