Notícia do portal Globo.com de 25 de outubro de 2015

Como Patricia se transformou em furacão 'nuclear' em questão de horas

Centro Nacional de FuracÕes dos EUA diz que tormenta pode se comparar a detonaÇÃo de bomba atÔmica; Estados mexicanos declararam estado de emergÊncia.

Em uma transformação classificada de "histórica", o furacão Patricia passou, em algumas horas, de tempestade tropical a um monstruoso furacão de categoria 5 – a máxima na escala Saffir-Simpson –, cuja intensidade já está sendo comparada a uma "detonação nuclear".

"É uma proeza extraordinária. Na era dos satélites, só o (furacão) Linda, em 1997, se intensificou neste ritmo", disse o Centro Nacional de Furacões nos Estados Unidos.

De acordo com o CNH, o furacão que se dirige à costa do Pacífico no México com ventos de até 325 km/h é o mais forte já registrado no Pacífico e no Atlântico. O Centro afirmou que a intensidade do furacão pode ser equiparável à de uma bomba atômica.

"Isso é muito, muito, muito forte", disse A Organização Meteorológica Mundial (OMM).

O evento também está sendo comparado ao tufão Haiyan, outro de categoria 5, que devastou parte das Filipinas em 2013, matando mais de 6 mil pessoas.

Patricia se desloca para a costa mexicana a uma velocidade de cerca de 17 km/h e se espera que chegue ao solo na tarde ou na noite desta sexta-feira, com ventos e chuvas potencialmente destrutivos.

O sistema deve chegar ao Estado mexicano de Jalisco, em uma zona que inclui o centro turístico de Puerto Vallarta. Além deste, os Estados de Colima e Nayarit também já declararam estado de emergência.

Evolução - A rápida evolução de Patricia surpreendeu especialistas. Nas primeiras horas da quinta-feira, a Unidade de Proteção Civil do Estado de Guerrero, na costa do Pacífico, identificou Patricia como uma tempestade tropical.

Duas horas mais tarde, o sistema evoluiu para furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson e foi localizado a cerca de 400 km da costa central, entre os Estados de Guerrero e Michoacán.

Ao meio-dia, hora local, o Serviço Meteorológico Nacional do México informou que a tempestade havia subido para categoria 4 e se deslocava a 28 km/h, "muito maior do que os ciclones com estas mesmas características", afirmou.

O órgão projetou que, nas duas horas seguintes, Patricia chegaria à categoria 5. A projeção se cumpriu quando o furacão estava a 360 km da costa dos Estados de Colima e Jalisco.

Meteorologistas usam a escala Saffir-Simpson para categorizar furacões de acordo com sua velocidade constante de vento – eles medem os vendavais duradouros ao invés das rajadas mais bruscas, que podem ser ainda mais fortes.

Segundo este sistema, um furacão de categoria 1 tem ventos de 119 a 153 km/h e um de categoria 5, acima de 252 km/h.

"O ritmo de intensificação da tempestade em um dia é nada menos que histórico. No processo, Patricia passou de um conglomerado de tempestades elétricas pouco organizadas a um dos sistemas mais fortes e perversos do planeta", disse o CNH americano.

'Olho dentro do olho' - O Centro diz ainda que o furacão pode ficar ainda mais forte nesta sexta-feira antes de chegar ao solo, "porque imagens recentes mostram indícios de que está se desenvolvendo uma parede concêntrica do olho", ou seja, "um olho dentro do olho do furacão (região do centro da tempestade, onde as condições são mais amenas)".

Este é o chamado "ciclo de substituição da parede do olho" do furacão, um evento que ocorre nos ciclones mais intensos, das categorias 4 e 5, e pode fazê-los ficar ainda mais fortes.

Segundo a OMM, os ventos já estão tão fortes que poderiam levantar um avião e mantê-lo voando. Autoridades já alertam para a destruição de casas e carros sendo jogados para o ar. Além do vento, espera-se tempestades costeiras, chuva forte e risco de desabamentos e enchentes.

Cerca de 400 mil pessoas vivem em áreas vulneráveis, de acordo com o Fundo Nacional de Desastres do México.

O presidente Enrique Peña Nieto, no entanto, disse que o governo esteve "envolvido e muito atento" ao desenvolvimento do furacão, e já disponibilizou abrigos para milhares de pessoas. Escolas e lojas foram fechadas e a evacuação de outros locais já está em curso.

Também existe a possibilidade de que o furacão se enfraqueça antes de tocar o solo, porque pode enfrentar uma mudança de velocidade do vento e absorver ar seco do continente, de acordo com o CNH. E, uma vez em solo, pode perder força rapidamente por causa do terreno montanhoso que encontrará no México.

El Niño - Esta temporada de furacões no Pacífico é a mais ativa já registrada, com 15 registrados até o momento, mas especialistas pedem cautela ao associar este evento ao fenômeno El Niño.

Neste momento, o Oceano Pacífico está passando pelo por uma das ocorrências mais fortes do El Niño desde 1950. O evento se caracteriza por um aquecimento das águas e provoca estragos na região devido às fortes chuvas.

Em setembro do ano passado, a Organização Meteorológica Mundial advertiu que o El Niño se intensificaria a partir de outubro deste ano. A OMM projetava que as temperaturas do Pacífico aumentariam 2ºC além do normal, e especialistas acreditam que estas condições provocaram um aumento nos sistemas de tempestades do Pacífico.

O aquecimento global também poderia ter um papel na intensidade que as tempestades estão adquirindo. As temperaturas oceânicas do hemisfério norte alcançaram as temperaturas mais altas de que se têm registro, de 1,4ºC acima da média.

Em agosto passado, quando começou o El Niño, se produziram três furacões simultâneos no Pacífico, os três de categoria 3.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Clique aqui e saiba mais sobre o relacionamento entre tornados, furacões, alterações no clima da terra e o fim dos tempos.

Registros anuais de furacões e tufões

Clique aqui para estudar sobre os sinais do tempo do fim

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

09/08/2015 - Tufão Soudelor chega à China provocando inundações

10/05/2015 - Taiwan emite alerta devido à chegada do tufão Noul

15/03/2015 - Vanuatu declara estado de emergência após ciclone 'Pam'

07/12/2014 - Tufão Hagupit deixa mais de 20 mortos nas Filipinas

19/10/2014 - Furacão Gonzalo causa prejuízos e deixa Bermudas sem luz

15/09/2014 - Tufão 'Kalmaegi' mata 3 nas Filipinas

20/07/2014 - Tufão Rammasun deixa 16 mortos na China

01/06/2013 - Americanos procuram pertences nas ruínas após passagem de tornados

02/09/2012 - Tempestades provocadas por Isaac deixam rastro de destruição

29/07/2012 - Altas temperaturas deixam 5 mortos e 1,5 mil hospitalizados no Japão

15/07/2012 - Mais de 5 mil pessoas estão isoladas por chuvas no Japão

09/10/2011 - Tufões "Nesat" e "Nalgae" matam mais de 100 nas Filipinas

04/09/2011 - Tufão Talas deixa 15 mortos e 43 desaparecidos no Japão

28/08/2011 - Furacão Irene perde força,mas causa inundação nas ruas de Nova York

01/05/2011 - Tornados matam mais de 330 na pior tragédia em 86 anos nos EUA

15/01/2011 - Chuva na Região Serrana do Rio de Janeiro é maior tragédia climática da história do país

23/10/2010 - Supertufão Megi leva chuvas e ventos fortes para costa chinesa

23/07/2010 - "Bonnie" vira tempestade tropical e segue para sul da Flórida

30/06/2010 - Alex vira primeiro furacão de 2010 no Atlântico e avança rumo ao México

31/05/2010 - Tempestade mata cem e deixa milhares de desabrigados na América Central

01/11/2009 - Tufão mata 20 nas Filipinas e ruma para o Vietnã

27/08/2009 - Tempestade Danny ganha força e pode atingir os EUA como furacão

19/05/2009 - Temperatura da Terra subirá antes do previsto, diz MIT

18/03/2009 - Degelo da Antártida se aproxima de nível crítico, diz estudo

01/12/2008 - Meteorologia coloca Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e litoral norte de SC em alerta

01/09/2008 - Gustav se aproxima da Louisiana e ameaça Nova Orleans

05/05/2008 - Mianmar estima que 10 mil morreram por ciclone Nargis

18/02/2008 - Tornado danifica casas em Tubarão, Santa Catarina

06/02/2008 - Tornados matam ao menos 26 no sul dos EUA

11/01/2008 - Mundo esquenta, apesar de La Niña e de neve em Bagdá

06/12/2007 - Metade da Amazônia pode cair até 2030

18/11/2007 - Ciclone Sidr arrasa o maior manguezal do mundo em Bangladesh

09/11/2007 - Elevação no nível do mar põe Grã-Bretanha e Holanda em alerta

19/09/2007 - China se prepara para um dos maiores tufões dos últimos anos

17/08/2007 - Furacão Dean leva fortes ventos e causa destruição no Caribe

14/08/2007 - Furacão e terremoto deixam Havaí em estado de emergência

30/07/2007 - Aquecimento global causa proliferação de furacões

11/06/2007 - Inundações deixam ao menos 66 mortos na China

17/05/2007 - Oceano pode estar perdendo capacidade de absorver CO2

29/01/2007 - Indonésia pode perder 2 mil ilhas para o efeito estufa

17/08/2006 - Tufão Saomai deixa 325 mortos na costa chinesa

15/12/2005 - Desastres naturais dos últimos 12 meses mataram 350 mil

19/10/2005 - Furacão Wilma atinge categoria 5 com ventos até 282 km/h

07/10/2005 - Furacão Stan faz 225 mortos na América Central e no México

20/09/2005 - Rita pode se transformar em furacão perto da Flórida e Cuba

06/09/2005 - Tufão Nabi chega ao Japão com ventos de 144 km/h

01/09/2005 - Tufão Talim deixa dois mortos e 39 feridos em Taiwan

29/08/2005 - Furacão Katrina já tocou o solo na Costa da Louisiana

27/07/2005 - Inundações paralisam centro econômico da Índia

24/06/2005 - Aquecimento global pode trazer El Niño permanente

06/01/2005 - Tornado atinge fazenda em Campinas

13/12/2004 - Países insulares pedem ajuda para deter elevação do mar

13/12/2004 - País cumpre meta e reduz agressão à camada de ozônio

20/10/2004 - Tufão provoca mortes no Japão

29/09/2004 - Tempestade tropical deixa 5 mortos no Japão

23/09/2004 - Tempestades devastam o Haiti; mais de 1000 mortos

17/09/2004 - Número de mortes causadas pelo furacão Ivan chega a 88

09/09/2004 - Furacão Ivan devasta ilha de Granada; 9 mortos

02/09/2004 - Flórida remove centenas de milhares do caminho de furacão

30/08/2004 - Furacão mata três e deixa 30 feridos no Japão

25/08/2004 - Tufão Aere mata 3 pessoas no Japão e Taiwan

13/08/2004 - Tufão deixa 115 mortos e mais de 1000 feridos na China

13/08/2004 - Furacão Charley chega a Cuba com ventos de 165km/h

27/07/2004 - Frio no Peru mata pelo menos 46 crianças

22/07/2004 - Inundações na China: 381 mortos e 100 mil desabrigados

06/07/2004 - Tempestade tropical mata 15 pessoas em Taiwan; calor mata na Espanha

21/06/2004 - Tufão mata 3, fere 7 e deixa 3 desaparecidos no Japão

15/06/2004 - Tempestade mata seis e deixa 200 desaparecidos em Bangladesh

Últimas Notícias