Notícia do portal Globo.com de 2 outubro de 2016

Shimon Peres teve a maior trajetória política na história de Israel

LÍder israelense, Yasser Arafat e Yitzhak Rabin ganharam o Nobel da Paz. Shimon Peres estava internado desde 13 de setembro, apÓs um AVC.

Shimon Peres, que morreu nesta terça-feira (27), aos 93 anos, após ficar internado por duas semanas devido a um acidente vascular cerebral (AVC), foi presidente de Israel entre junho de 2007 e julho de 2014, após ter sido primeiro-ministro em dois períodos, de 1984 a 1986 e de 1995 a 1996.

Em 1994, foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz, ao lado do presidente palestino, Yasser Arafat, e o então primeiro-ministro de seu país, Yitzhak Rabin, após a assinatura dos Acordos de Paz de Oslo.

Sua trajetória política de sete décadas é a mais longa da história israelense.

Nasceu na Polônia, no dia 2 de agosto de 1923, com o nome de Szymon Perski e emigrou com sua família para a Palestina sob mandato britânico em 1934, onde já se encontrava seu pai.

Em sua juventude, ele se mudou para um kibutz da Galileia, onde realizou tarefas com criadores de gado, e se filiou ao Juventude Operária, do Partido Mapai (socialista), onde foi eleito secretário em 1944. Dois anos depois, foi um dos delegados no Congresso Sionista da Basileia.

Na sombra de Ben Gurion, fez uma brilhante carreira e em 1947 foi incorporado à organização israelense de defesa "Haganá", coincidindo com a divisão da Palestina.

Um ano mais tarde, depois da proclamação do Estado de Israel, foi nomeado diretor do Serviço Naval. Em 1949, liderou a delegação de aquisições nos Estados Unidos do Ministério da Defesa, e aproveitou para estudar nas universidades de Harvard e Nova York.

Entre 1952 e 1953, foi vice-diretor geral do Ministério da Defesa, e vice-ministro de 1959 a 1965, período onde contribuiu para consolidar o poderio militar israelense, incluído o programa nuclear, contando com ajuda da França.

Em 1965, ele se uniu a Ben Gurion e ao general Moshe Dayan e fundaram o Partido RAFI, que rivalizava com o então primeiro-ministro Levy Eskhol. Em 1967, Eskhol formou um governo de união nacional onde Peres ocupou diversos cargos, e depois com Golda Meir.

Deputado desde 1959, foi membro do Mapai de 1959 a 1965; fundador e secretário-geral do Partido RAFI em 1965; membro do Partido Trabalhista desde a fusão de ambos em 1968 e, além disso, eleito presidente deste em 1977.

Ele também foi ministro para Desenvolvimento Econômico de 1969 a 1970; de Transportes e Comunicações, de 1970 a 1974; de Informação entre março e junho de 1974; e de Defesa, de 1974 a 1977.

Primeiro-ministro interino entre abril e maio de 1977, em junho foi eleito chefe do Partido Trabalhista, substituindo Rabin, que renunciou por ter uma conta bancária no exterior.

Perdeu as eleições de 1977 para Menachem Begin e permaneceu durante vários anos como chefe da oposição até que em 1984 se tornou no oitavo primeiro-ministro de Israel em um governo de unidade com o partido direitista Likud.

Por acordo entre os dois partidos, ocupou a chefia do governo em rotação até outubro de 1986, quando se tornou ministro das Relações Exteriores.

Após as eleições de 1988, os trabalhistas e o Likud recriaram sua coalizão e Peres foi nomeado vice-primeiro-ministro e titular de Finanças em um governo liderado por Yitzhak Shamir.

Mas por conta de uma enorme crise, Shimon Peres foi expulso do governo em 1990. Com esse cenário, em fevereiro de 1992, ele perdeu a liderança trabalhista para Yitzhak Rabin e a candidatura para as eleições de junho de 1992.

Após a vitória eleitoral, Rabin o nomeou ministro das Relações Exteriores.

Como chefe da diplomacia, conseguiu importantes acordos entre israelenses e palestinos como a Declaração de Princípios de Washington de 1993, que estabeleceu as bases para uma autonomia palestina e um processo negociador.

Depois do assassinato de Rabin, em novembro de 1995, assumiu a chefia do governo, mas em maio do ano seguinte perdeu as eleições para Benjamin Netanyahu.

Após o pleito de 1999, em que Netanyahu foi derrotado por Ehud Barak, foi nomeado ministro do Desenvolvimento Regional.

Em julho de 2000, perdeu por seis votos a presidência de Israel para Moshe Katsav.

No ano de 2004, foi nomeado vice-primeiro-ministro e um ano depois perdeu nas primárias a liderança do partido Trabalhista, que deixou para se juntar ao Kadima, fundado por Ariel Sharon.

Em março de 2006, foi nomeado vice-primeiro-ministro no gabinete de Ehud Olmert e em junho de 2007 foi eleito presidente de Israel após um famoso escândalo sexual protagonizado pelo seu antecessor.

Peres concluiu suas funções no comando do Estado de Israel, em julho de 2014. Ele foi substituído pelo conservador Reuven Rivlin.

No dia 24 de janeiro deste ano foi hospitalizado pela segunda vez em dez dias, devido um problema cardíaco, e no dia 5 de setembro os médicos lhe implantaram um marca-passo.

No último dia 13, sofreu um acidente vascular cerebral que o manteve hospitalizado até esta terça, quando seus órgãos vitais deixaram de funcionar.

Comentário: (clique sobre os textos em destaque para mais informações)

Continuem intercedendo pela paz em Jerusalém, pela reconciliação entre árabes e judeus. Se você quiser entender melhor o conflito sobre o Oriente Médio tanto do ponto de vista histórico, como do ponto de vista da guerra espiritual, recomendamos os seguintes livros:

  • Ore pela Paz de Jerusalém (Autor: Tom Hess)
  • O Atlas do Oriente Médio (Autor: Dan Smith)

Como cristãos, não podemos permanecer alheios à situação, mas sim temos que entender a mecânica dos acontecimentos no Oriente Médio. Muitos ficam invariavelmente do lado dos judeus, outros dos palestinos nesta hora. Na realidade, a questão é bem mais profunda do que isto.

Uma observação importante: orar pela paz em Jerusalém não significa ser a favor ddos judeus e contra os árabes, como muitos deduzem e acabam, por fim, discriminando os árabes. Nossa luta não é contra as pessoas (Efésios 6:12). Lembrem-se que Ismael e Isaque pertencem à mesma semente de Abraão. E Deus promete reconciliar os povos novamente no final dos tempos, durante o Reino Milenar de Cristo, conforme Isaías 19:19-25:

"Naquele tempo o Senhor terá um altar no meio da terra do Egito, e uma coluna se erigirá ao Senhor, junto da sua fronteira. E servirá de sinal e de testemunho ao Senhor dos Exércitos na terra do Egito, porque ao Senhor clamarão por causa dos opressores, e ele lhes enviará um salvador e um protetor, que os livrará. E o Senhor se dará a conhecer ao Egito, e os egípcios conhecerão ao Senhor naquele dia, e o adorarão com sacrifícios e ofertas, e farão votos ao Senhor, e os cumprirão. E ferirá o Senhor ao Egito, ferirá e o curará; e converter-se-ão ao Senhor, e mover-se-á às suas orações, e os curará; 23 Naquele dia haverá estrada do Egito até à Assíria, e os assírios virão ao Egito, e os egípcios irão à Assíria; e os egípcios servirão com os assírios. Naquele dia Israel será o terceiro com os egípcios e os assírios, uma bênção no meio da terra. Porque o Senhor dos Exércitos os abençoará, dizendo: Bendito seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra de minhas mãos, e Israel, minha herança."

Vocês podem até pensar: "Mas se Deus já vai fazer isso mesmo, porque preciso orar pela paz de Jerusalém?". A resposta é que a intercessão muda a história, e a intercessão nesse sentido poderá muito bem acelerar a volta de Cristo e o cumprimento dessa profecia de reconciliação entre árabes e judeus! Houve muita intercessão (desde 1814) antes de se fundar o Estado de Israel em 1948- o processo foi acelerado - o Estado de Israel é uma realidade! E será assim também se intercedermos pelo Oriente Médio, porque Deus nunca muda e Ele cumpre Sua Palavra!

Estude os sinais do tempo do fim, clicando aqui.

A Paz do Senhor a Todos!

Notícias anteriores relacionadas ao mesmo tema:

14/07/2015 - Irã e potências mundiais chegam a acordo nuclear

05/11/2014 - Vladmir Putin lidera lista da 'Forbes' de pessoas mais poderosas

16/09/2012 - Netanyahu: Irã está de 6 a 7 meses de conseguir bomba nuclear

27/05/2012 - Irã enriqueceu urânio acima do limite

13/05/2012 - Não é necessário uma guerra para destruir Israel, diz Ahmadinejad

17/05/2010 - Irã continuará a enriquecer urânio a 20% mesmo com acordo, diz governo

09/05/2010 - Negociações indiretas com Israel começaram, diz representante palestino

07/02/2010 - Ahmadinejad anuncia que ordenou começo do enriquecimento de urânio

18/09/2009 - Países criticam declaração "repugnante" de Ahmadinejad sobre Holocausto

04/08/2009 - Hillary lamenta expulsão de palestinos de Jerusalém Oriental

20/05/2009 - Irã diz ter lançado foguete capaz de atingir Israel e bases americanas 

19/05/2009 - Obama pede que Israel interrompa construção de assentamentos

30/04/2009 - Israel convoca embaixador do Brasil para protestar

01/04/2009 - Premiê alerta que Israel pode atacar Irã se pressão por desnuclearização falhar

28/03/2009 - Premier israelense propôs troca de territórios para a paz, diz Autoridade Palestina

24/03/2009 - Jornal britânico denuncia crimes de guerra de Israel em Gaza

03/03/2009 - Em Israel, Hillary promete lutar por um Estado palestino

02/02/2009 - Hamas é favorável à trégua de 1 ano com Israel

18/01/2009 - Exército israelense diz que iniciou retirada da Faixa de Gaza

05/01/2009 - Exército israelense avança sobre Gaza, mas não impede ataque de foguetes do Hamas

28/12/2008 - Israel ataca e número de mortos em Gaza sobe para 271

20/10/2008 - Kadafi visitará Moscou para negociar US$ 2 bilhões em armas

01/10/2008 - Líder do Irã diz que Israel caminha rumo à destruição

26/09/2008 - Israel 'pediu sinal verde aos EUA para atacar Irã', diz jornal

09/07/2008 - Irã testa míssil que pode alcançar Israel

22/06/2008 - Irã dará resposta 'devastadora' a qualquer ataque, diz ministro

02/06/2008 - Presidente do Irã diz que Israel vai 'desaparecer do mapa'

14/05/2008 - Ahmadinejad diz que Israel está perto da 'aniquilação'

08/05/2008 - Israel inicia comemorações dos 60 anos de sua fundação

28/03/2008 - Israel quer retomar negociações de paz com Síria, diz ministro

18/03/2008 - Alemães sentem "vergonha" pelo Holocausto, diz Merkel em Israel

25/02/2008 - Ato contra bloqueio de Israel em Gaza forma corrente humana

30/01/2008 - Irã aproxima-se de auge nuclear, diz Ahmadinejad

17/01/2008 - Oriente Médio está prestes 'a explodir' contra Israel, diz Irã

14/01/2008 - Israel considera 'todas as opções' para impedir um Irã nuclear

09/01/2008 - Bush chega a Israel para visita histórica à região

04/12/2007 - Israel acredita que Irã retomou programa nuclear de armas

26/11/2007 - Veja as questões centrais do conflito israelense-palestino

06/11/2007 - Israel define Conferência da Paz para final de novembro

24/09/2007 - Irã não atacará Israel nem qualquer outro país, diz presidente

06/09/2007 - Irã diz ter fechado acordo sobre usina nuclear; Rússia nega

23/05/2007 - Irã desafia ONU e intensifica programa nuclear, diz AIEA

18/04/2007 - Ahmadinejad ameaça 'cortar as mãos' de agressores do Irã

25/01/2007 - Irã admite ter recebido mísseis de proteção aérea da Rússia

11/12/2006 - Presidente diz que Irã chegará ao topo da tecnologia nuclear

20/10/2006 - "Israel foi criado para engolir a região", diz Ahmadinejad

25/09/2006 - Vice-presidente do Irã viaja à Rússia para assinar acordo nuclear

23/08/2006 - Resposta "complexa" do Irã pode causar racha no Conselho de Segurança

03/08/2006 - Presidente do Irã diz que solução do Oriente Médio é fim de Israel

01/08/2006 - Irã rejeita resolução da ONU sobre urânio

02/05/2006 - Irã anuncia novo processo nuclear e ameaça Israel

24/04/2006 - Irã considera retirada de Tratado de Não-proliferação Nuclear

12/04/2006 - EUA querem "fortes medidas" contra o Irã

15/03/2006 - Irã anuncia acordo com a Rússia para encerrar polêmica nuclear

20/02/2006 - Irã e Rússia iniciam negociações sobre programa nuclear

11/01/2006 - EUA e Europa criticam retomada de programa nuclear do Irã

14/12/2005 - Presidente iraniano diz que Holocausto é um mito

17/11/2005 - Irã reconhece que satélite é capaz de espionar Israel

27/10/2005 - Presidente do Irã diz que Israel é "mancha vergonhosa"

27/04/2005 - Vladimir Putin chega a Israel em visita histórica

24/03/2005 - Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe

01/03/2005 - Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano

18/02/2004 - Putin promete mais e melhores armas para a Rússia

19/12/2003 - Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair